Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

CONTINUA NA GLOBO

Em guerra contra fake news, Ana Maria Braga desabafa: 'Fico penalizada'

Reprodução/TV Globo

Ana Furtado e Ana Maria Braga no Mais Você: imagem ilustra falsa notícia de demissão da Globo - Reprodução/TV Globo

Ana Furtado e Ana Maria Braga no Mais Você: imagem ilustra falsa notícia de demissão da Globo

DANIEL CASTRO

dcastro@noticiasdatv.com

Publicado em 19/5/2019 - 8h51

Ana Maria Braga contratou advogados para combater uma onda de fake news da qual tem sido vítima na internet, mas admite que está perdendo a guerra. Nas últimas semanas, anúncios aludindo a uma suposta saída da apresentadora da Globo se espalharam como uma praga por sites de todo o país. As propagandas usam o nome de Ana Maria indevidamente para vender produtos emagrecedores de origem e eficácia duvidosas.

"Já coloquei advogados e eles continuam monitorando [os anúncios], mas não conseguem rastrear, esses sites se hospedam em outros continentes, mudam de ID [identidade] o tempo todo, e bombardeiam os internautas com esses e-mails mentirosos", lamenta em conversa com o Notícias da TV.

Os anúncios envolvendo Ana Maria são mutantes. Na semana passada, tinham a manchete "Dia muito triste para os fãs". Ao clicar, o usuário caía em um site que se apresentava como Corpo & Saúde e "noticiava", com erro de português: "Ana Maria Braga anuncia ter sido forçada a saír [sic] da Globo". Para dar "credibilidade", uma foto de uma Ana Maria abatida ao lado de Ana Furtado, sua eventual substituta, e marcas de revistas conhecidas.

Emagrecimento do bolso

O texto inventa que a apresentadora foi obrigada pela Globo a deixar o Mais Você porque desenvolveu uma linha de produtos miraculosos, e esses produtos são concorrentes do principal patrocinador de seu programa. É inacreditável a "ginástica" retórica que o redator faz para conectar uma suposta notícia a uma pílula emagrecedora.

Ana Maria já negou no Mais Você que esteja saindo da Globo (ela tem contrato até o final do ano que vem) e alertou que não tem nada a ver com os produtos que lhe são atribuídos. Mas suas telespectadoras continuam acreditando nas fake news.

"Esses anúncios chamam a atenção das pessoas que quando clicam veem que é um produto para emagrecer e só depois percebem que não é verdade. Uma pena porque pessoas crédulas entram nessa história da pílula e eu fico muito penalizada, porque gastam dinheiro com uma coisa que não é verdade, porque eu não sei da procedência do produto, se vai fazer bem ou mal, e essa é a minha principal preocupação", afirmou Ana Maria.

Os advogados da apresentadora não estão conseguindo vencer a guerra porque os sites são hospedados em países como a Rússia e mudam de servidores sempre que sofrem algum cerco. Também não conseguiram até agora detectar quem são as pessoas ou empresas que usam o nome de Ana Maria nessa fraude.

Os piratas se utilizam de grandes plataformas de publicidade online para espalhar os anúncios. Essas plataformas, em um processo que se assemelha a leilões, compram espaço em sites de credibilidade. O Notícias da TV e dezenas de outros sites boqueiam esses anúncios sempre que detectam a veiculação, mas eles retornam logo depois com outra URL (o endereço da página).

(Com GABRIEL PERLINE)


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você espera ver na TV em 2021?

Novelas inéditas, não aguento mais reprise
23.44%
Silvio Santos e veteranos de volta ao estúdio
15.02%
Estreia de programas diferentes
30.20%
Chega logo, BBB21!
31.35%