GÉRSON DE SOUZA

'É devastador saber que minha vida está em risco', diz repórter acusado de assédio

Reprodução/Record

Gérson de Souza no Domingo Espetacular: jornalista foi afastado da Record e é alvo de inquérito policial - Reprodução/Record

Gérson de Souza no Domingo Espetacular: jornalista foi afastado da Record e é alvo de inquérito policial

DANIEL CASTRO - Publicado em 29/05/2019, às 05h53

Afastado de suas funções na Record desde a última sexta-feira (24), o jornalista Gérson de Souza voltou a se manifestar sobre as acusações de assédio sexual sustentadas por 12 profissionais da emissora. Em nota oficial, à qual o Notícias da TV teve acesso em primeira mão, ele reforça sua inocência e se diz perplexo com as denúncias. Confira a nota na íntegra:

"Em vista dos acontecimentos que tomaram uma proporção enorme ao longo dos últimos dias, envolvendo minha conduta e caráter, venho esclarecer que sou, e sempre fui, um homem que respeita seus colegas, independentemente de seu gênero."

"Qualquer pessoa que me conhece ou já trabalhou comigo sabe que eu não sou alguém que ofenderia ou deixaria alguém desconfortável. Tenho certeza que nunca agi de maneira ofensiva e sinto profundamente caso em algum momento de minha trajetória de 42 anos no jornalismo algum de meus colegas tenha se sentido desrespeitado. Sou pai de 5 filhas e avô de 4 netas e é essencial para mim que mulheres tenham um ambiente de trabalho seguro."

"É devastador saber que minha carreira, e vida pessoal, estão em risco pelas informações que circulam na mídia. Sobre as acusações, no momento posso apenas dizer que o que está sendo dito sobre mim não é verdade e que confio no trabalho da polícia para esclarecer os fatos."

"Em respeito à minha família, e ao trabalho policial, só me manifestarei por intermédio de meus advogados."

Beijo roubado

Souza contratou o conceituado escritório de advocacia Cascione Pulino Boulos para se defender das acusações. Na semana passada, 12 funcionárias da Record denunciaram o jornalista por assédio sexual. Nem todas, no entanto, são vítimas. Algumas são testemunhas de mulheres que não querem se expor. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, foram registrados três boletins de ocorrência de apenas três vítimas.

Souza é acusado de passar cantadas e de falar palavras obscenas em ambiente profissional. Duas profissionais relataram que o jornalista acariciava seus braços enquanto falava que o fazia porque eles pareciam nádegas. Uma produtora, que detonou todo o processo de denúncias, afirma que Souza a supreendeu por trás, dentro da Redação do Domingo Espetacular, e beijou sua boca contra a sua vontade.

Ao Notícias da TV, Souza disse na semana passada que estava sendo alvo de "revanchismo", porque ele questionou a qualidade do trabalho da produtora à chefia.

As denúncias também anteciparam a saída de todos os chefes do Domingo Espetacular. A Record apura por que eles não relataram os casos ao departamento de Recursos Humanos.

Daniel Castro
DANIEL CASTRO transformou a coluna de Televisão da Folha de S.Paulo na mais relevante do país durante sua passagem pelo jornal, entre 1991 e 2009. Trabalhou no Notícias Populares (1995-96) e R7 (2009-13). E-mail: dcastro@noticiasdatv.com

Leia também

Comentários

Carregando… Carregando...