Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

ANO PERDIDO

Com novelas ruins, Globo perde quase 10 milhões de telespectadores em 1 ano

Reprodução/TV Globo

Marina Ruy Barbosa chora em cena de O Sétimo Guardião: novela afugentou o público da Globo - Reprodução/TV Globo

Marina Ruy Barbosa chora em cena de O Sétimo Guardião: novela afugentou o público da Globo

DANIEL CASTRO

dcastro@noticiasdatv.com

Publicado em 21/5/2019 - 5h32
Atualizado em 22/5/2019 - 4h35

A Dona do Pedaço terá uma dura missão pela frente: recuperar quase 10 milhões de telespectadores que as novelas das nove da Globo perderam em apenas um ano. Segundo dados da própria emissora, o produto mais nobre da televisão brasileira saiu de um patamar de 34,6 milhões de telespectadores durante A Força do Querer e O Outro Lado do Paraíso para 26 milhões com O Sétimo Guardião.

A queda, de 8,6 milhões de telespectadores (ou 25%, um quarto do total), coincide com a troca de duas novelas de muito sucesso por duas consideradas ruins (Segundo Sol e O Sétimo Guardião). O tombo da Globo equivale a pouco mais que toda a audiência que a segunda colocada no Ibope, a Record, tem no mesmo horário da trama das 21h: 8,4 milhões.

As informações estão impressas em planos comerciais que a Globo envia para agências de publicidade em busca de anunciantes. Para chegar a esses números, a emissora usou dados do Ibope e os projetou para o universo de pessoas com acesso a televisores no país (202,4 milhões em 2017 e 200,7 milhões em 2018).

As novelas das nove também perderam audiência na internet. No período de A Força do Querer e O Outro Lado do Paraíso, os sites oficiais das produções tiveram uma média mensal de 41 milhões de páginas vistas. Com O Sétimo Guardião, foram 25 milhões.

O perfil do público não mudou. As mulheres (61%) e as pessoas com mais de 35 anos (72%) continuam sendo maioria.

ATHLETICO PEDE R$ 40 MI POR PAY-PER-VIEW

As negociações entre Athletico Paranaense e Globo pelos direitos de pay-per-view do futebol estão travadas desde o início deste mês. O Furacão pediu R$ 40 milhões em luvas para assinar contrato até 2024, mas a Globo recusou prontamente.

A emissora reconhece o crescimento do time do Paraná dentro de campo, mas o número de assinantes do Athletico ainda não é grande. Sem um meio-termo, executivos da Globo e do time cessaram as conversas por enquanto.

Juntamente com o Palmeiras, o Athletico-PR não assinou contrato para o pay-per-view do Brasileirão, o que bloqueia a transmissão de 76 jogos do campeonato. O Procon está de olho e exigiu descontos para os assinantes de TV paga. (GV)


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?