CLIMA TENSO

Wagner Moura diz que tem medo de voltar ao Brasil: 'Sinto que corro risco'

Divulgação/Globo Filmes

Wagner Moura (à dir.) dirige o músico e ator Seu Jorge em Marighella: longa criticado por Bolsonaro - Divulgação/Globo Filmes

Wagner Moura (à dir.) dirige o músico e ator Seu Jorge em Marighella: longa criticado por Bolsonaro

REDAÇÃO - Publicado em 08/06/2019, às 11h12

O ator brasileiro Wagner Moura, conhecido por atuar na novela Paraíso Tropical (2007) e por estrelar a série Narcos (2015-2017), que lhe rendeu uma indicação ao Globo de Ouro, afirmou que está com medo de voltar ao Brasil. "Pela primeira vez na minha vida, eu sinto que estou correndo risco", disse ele ao jornal australiano Daily Telegraph.

Moura está na Austrália porque faz parte do time de jurados do Sydney Film Festival, que começou na quarta-feira (5) e segue até o próximo domingo (16).

Assim que encerrar seus compromissos na terra dos cangurus, ele pretende retornar ao Brasil, mas teme que o panorama político do país seja perigoso.

"Sempre que vou para o Rio de Janeiro ou para São Paulo, preciso tomar muito cuidado. É de partir o coração", desabafou o ator à publicação.

Apesar de sua preocupação, Moura ressaltou que não vai deixar isso impedi-lo de voltar --mas que pode reconsiderar suas vindas ao país em que nasceu caso a situação se torne ainda mais complicada.

Neste ano, o ator fez sua estreia como diretor e roteirista de cinema ao lançar o filme Marighella, sobre a vida do escritor e guerrilheiro Carlos Marighella (1911-1969).

O longa recebeu críticas do presidente Jair Bolsonaro e, apesar de elogiado em festivais internacionais, ainda não tem lançamento previsto no circuito nacional.

"Eu estava preparado para que o filme dividisse a população e para as críticas, mas não esperava que a distribuidora não teria a coragem de lançar o filme", criticou Moura ao jornal australiano.

O receio do ator contradiz uma declaração que ele mesmo deu em janeiro deste ano, durante entrevista ao programa Cinejornal, do Canal Brasil. Na época, ele repercutiu a decisão de Jean Wyllys de deixar o país após receber ameaças de morte.

Moura disse à apresentadora Simone Zuccolotto que ele também havia ouvido ameaças durante as gravações de Marighella. "Na minha frente ninguém nunca fez nada e eu não sei como reagiria se o fizessem. Mas eu não tenho medo não", falou. 

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook