FASE DIFÍCIL

Sem teto, João Kleber revela que morou na rua antes de ser 'adotado' por famosa

REPRODUÇÃO/REDETV!

João Kleber no comando do Você na TV; apresentador da RedeTV! morou na rua antes de trabalhar na Globo - REPRODUÇÃO/REDETV!

João Kleber no comando do Você na TV; apresentador da RedeTV! morou na rua antes de trabalhar na Globo

REDAÇÃO - Publicado em 31/07/2019, às 05h48 - Atualizado às 05h49

Sem dinheiro e sem amigos, João Kleber chegou a morar na rua antes de conseguir seu primeiro emprego na Globo. Aos 17 anos, ele deixou São Paulo para tentar a sorte no Rio de Janeiro e passou dias dormindo na areia da praia até ser "adotado" por Helô Pinheiro, que ficou com dó de sua condição e o acolheu em casa, no bairro de Ipanema.

"Não tinha onde ficar, dormi ali. Era verão, janeiro", disse o apresentador em entrevista ao youtuber Marcelo Bonfá, no programa Pingue-Pongue com Bonfá. "Aí, depois eu conheci a Helô Pinheiro, que foi muito carinhosa, ficou com pena de mim. É uma amiga que eu adoro e sempre faço questão de dizer isso. A mãe dela morava em Ipanema, o irmão dela estava viajando e eu dormi no quarto do irmão dela."

Ele tinha como objetivo trabalhar como roteirista dos programas de humor da Globo e não sossegou até conseguir se apresentar para a direção da emissora. E assim que conseguiu o primeiro contrato, temporário, deixou de morar de favores na casa da Garota de Ipanema.

"Depois eu me fixei na Globo como roteirista, já ganhava cachê, não era contratado. Aí eu aluguei uma vaga, eu dormia num quarto de empregada de uma casa em Copacabana. Até que eu fui seguindo a carreira e conquistando as coisas. Por isso que dou muito valor a patrimônio, imóveis, porque eu não tinha onde viver", lembrou.

Confira a entrevista de João Kleber a Marcelo Bonfá:

Família

João Kleber também falou de seus dramas familiares e comentou que ficou 30 anos sem falar com uma de suas irmãs, mas acabou retomando o contato após a morte de sua mãe.

"Teve um problema com a minha mãe e eu tomei as dores dela. Achei que a minha mãe merecia mais atenção. Eu sou filho temporão. Quando eu nasci, já tinha irmão de 30 anos. Minha mãe foi mãe muito cedo, com 14 anos. Para mim, minha família era a minha mãe. Meu pai faleceu eu era muito garoto. Minha mãe faleceu e para mim acabou a família", comentou.

Outro ponto abordado pelo apresentador da RedeTV! foi a morte de Wanya Barros, em 2015, sua ex-mulher com quem viveu por 12 anos.

"Foi a mulher da minha vida. Ficou comigo, me ajudou, foi meu braço direito, esquerdo, pé, mão", disse. "Nunca me esqueço de um dia, estávamos numa banca de jornal e ela disse: 'João, um dia você vai sair na capa de uma dessas revistas, Veja ou IstoÉ. Mas não vai ser matéria pejorativa, vai ser boa'. E em 2004 eu fui capa da IstoÉ porque ganhei da Globo com o Teste de Fidelidade. Aí estávamos passeando pelos Jardins e vimos a revista e ela começou a chorar."

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook