MARIA LUÍSA MENDONÇA

'Rompi com a Globo há mais de dez anos e estou feliz', diz atriz de Segundo Sol

DIVULGAÇÃO/HBO

Maria Luísa Mendonça interpreta Isabel em Magnífica 70, da HBO, e Karen, em Segundo Sol - DIVULGAÇÃO/HBO

Maria Luísa Mendonça interpreta Isabel em Magnífica 70, da HBO, e Karen, em Segundo Sol

GABRIEL PERLINE - Publicado em 17/10/2018, às 05h31

Embora soe contraditório justamente por estar no ar na principal novela da Globo, a atriz Maria Luísa Mendonça rompeu com a emissora há 13 anos. Ela optou por não renovar seu contrato de longa duração para poder aceitar convites para atuar em produções da TV paga. "Rompi com a Globo há mais de dez anos e estou muito feliz", celebra a Karen de Segundo Sol.

"Fiz isso conscientemente. Estou lá [na Globo] neste momento, mas daqui a pouco estarei em outro lugar. Não vou julgar ninguém que está ali para sustentar os seus filhos. Mas isso é uma escolha que, num determinado momento da sua vida, é possível fazer. Isso é uma democracia, uma liberdade de escolha e não um aprisionamento", avalia.

Maria Luísa atua na TV desde os 23 anos e estreou logo com um personagem polêmico, a hermafrodita Buba da novela Renascer (1993), papel que a marcou por muitos anos. Embora defenda o livre trânsito por outras empresas, a única emissora aberta em que ela trabalhou foi a Globo. Fora dela, somente produções na TV paga. 

O passo rumo à independência foi ousado. Trocou a estabilidade por um papel em Mandrake (2005), primeira série feita pela HBO no Brasil. A produção fez tanto sucesso, com direito a indicações ao Emmy Internacional, que levou a gigante norte-americana a ampliar seu investimento em obras originais nacionais.

Após concluir os trabalhos na série, em 2007, ela voltou a ser convidada para trabalhos na Globo. Fora da emissora, atuou em Sessão de Terapia (GNT), Desnude (GNT), apresentou um programa na TV Brasil e agora encerra sua segunda passagem pela HBO com a terceira temporada de Magnífica 70.

Maria Luísa Mendonça como Karen na novela Segundo Sol, da Globo (Foto: Reprodução/TV Globo)

[Atenção: o texto contém spoilers a partir deste ponto]

De dona de casa a guerrilheira
Atualmente no ar como a passiva e resignada Karen de Segundo Sol, Maria Luísa Mendonça interpreta uma mulher diametralmente oposta em Magnífica 70. Isabel, sua personagem, começou a série da HBO levemente sem tempero, uma dona de casa filha de um ex-general do Exército que deixa a subserviência ao marido e se torna a guerrilheira líder de um grupo que luta contra a Ditadura Militar (1964-1985).

"É muito impactante assistir a essa série nos dias de hoje. Minha personagem está defendendo as mulheres e lutando contra o regime militar. Mas também é uma personagem que desde o começo está à frente do seu tempo, pois ela rompe com um sistema. Só que eu não imaginava que a gente fosse estar vivendo exatamente essa história nos dias de hoje", reflete.

A nova fase de Magnífica 70 começa sombria, com ares de thriller. Se na primeira temporada foi mostrado um grupo de pessoas apaixonadas pelo cinema se reunindo para driblar os censores da ditadura e colocar em cartaz suas criações controversas, agora vemos personagens com dramas mais densos.

O marido de Isabel, Vicente (Marcos Winter), foge do manicômio e reassume seu trabalho na Censura Federal. Ela, indignada com a perseguição política, passa a liderar um grupo de guerrilheiros e se refugia na antiga casa que pertenceu a seu pai. O objetivo é armar um plano efetivo para acabar com os ditadores que os procuram. 

"Eu sou contra a ditadura. Espero que a gente possa aprender com a nossa história, e não apagá-la. Precisamos acolher a nossa história para transformar e não repetir o que não foi bom para o nosso país. Quando a arte consegue trazer algum espelhamento ou alguma reflexão sem ser por uma imposição, uma opressão, isso é muito rico, é uma arte que é política", conclui.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que você espera de O Sétimo Guardião?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook