Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

REVOLUCIONÁRIO

Pedro Cardoso pede a fãs que deixem de segui-lo no Instagram; entenda

Reprodução/TV Globo

Pedro Cardoso nas gravações de A Grande Família, com figurino de Agostinho Carrara

Pedro Cardoso interpretou o taxista Agostinho Carrara em A Grande Família durante 14 anos

REDAÇÃO

Publicado em 10/8/2020 - 14h07

Pedro Cardoso usou seu perfil no Instagram, nesta segunda (10), para fazer um pedido inusitado aos seguidores. O ator, que foi banido da Globo por revelar suas decepções com a emissora, quer que seus admiradores deixem de segui-lo na rede de compartilhamento de fotos e vídeos, mas continuem lendo seus conteúdos. A ideia é combater os algoritmos como parte de uma ação política em prol da democracia.

"Gostaria de pedir a todos que me seguem que deixassem de me seguir. E continuassem a me ler eventualmente quando, por alguma saudade, tiverem curiosidade de compartilhar inquietações sobre o Brasil e seu nazifascismo surpreendente. A razão do meu pedido é simples: enfrentar o mecanismo de funcionamento destas redes antissociais", escreveu ele.

"Tudo aqui se move impulsionado pela ação de seguir e ser seguido; formando assim grupos de semelhantes, quando não, de iguais. Ao deixarmos de seguirmos uns aos outros, enfrentamos a lógica do negócio", continuou.

Apesar de acreditar que o comportamento não impede que a máquina saiba as páginas visitadas, o veterano explicou: "Teremos criado uma dificuldade para os donos desse lugar desonesto onde estamos presos".

Cardoso avisou que colocará o teste em prática com os amigos que segue no Instagram, mas afirmou que continuará acompanhando as postagens sem se vincular às contas. "Sem a mesma assiduidade talvez, mas com maior atenção até. Não quero ter seguidores, nenhum!", completou.

"Não pretendo, portanto, fazer nada maior do que o nosso tamanho aqui. Apenas acho que seria lindo a minha conta de Instagram não ter nenhum seguidor, seguir a ninguém, e ser lida por iniciativa específica de busca a cada publicação. Ser menos lida e melhor lida; recusar o íncubo nazifascismo do próprio funcionamento comercial para o qual as redes antissociais foram concebidas", filosofou.

"Percebem, amigos, a minha intenção? Pelo bem da revolução, em prol da democracia real, deixem de me seguir e continuem a me ler!", concluiu.

Pedro tem atualmente 574 mil seguidores, segue mais de 1,4 mil pessoas, e a postagem em que pediu para pararem de segui-lo conta com mais de 55 mil reações até o momento.

Confira a publicação do ator abaixo: 

Ver essa foto no Instagram

Bom dia. Gostaria de pedir a todos q me seguem que deixassem de me seguir. E continuassem a me ler eventualmente quando, por alguma saudade, tiverem curiosidade de compartilhar inquietações sobre o brasil e seu nazifascismo surpreendente. A razão do meu pedido é simples: enfrentar o mecanismo de funcionamento destas redes antissociais. Tudo aqui se move impulsionado pela ação de seguir e ser seguido; formando assim grupos de semelhantes, quando não, de iguais. Ao deixarmos de seguirmos uns aos outros, enfrentamos a lógica do negócio e, embora não o vamos impedir de todo - pois a máquina sempre saberá quem temos visitado -, teremos criado uma dificuldade para os donos desse lugar desonesto onde estamos presos. Eu deixarei tb de seguir a todo mundo. Ninguém se ressinta. Continuarei a ler os amigos q fiz aqui, sem a mesma assiduidade talvez, mas com maior atenção até. Não quero ter seguidores, nenhum! É um pedido que tem um sentido político, como tudo o que faço aqui. Terá, e unicamente, um valor simbólico e restrito, de alcance proporcional a pequenez da nossa fraterna comunidade; e essa é a sua fragilidade e a sua força. A reconstrução da nossa sociedade a partir da oposição absoluta ao nazifascismo q revelou-se em nós terá que se dar em minifúndios afetivos antes de arvorar-se num movimento de abrangência total. Não pretendo, portanto, fazer nada maior do que o nosso tamanho aqui. Apenas acho que seria lindo a minha conta de Instagram não ter nenhum seguidor, seguir a ninguém, e ser lida por iniciativa específica de busca a cada publicação. Ser menos lida e melhor lida; recusar o íncubo nazifascismo do próprio funcionamento comercial para o qual as redes antissociais foram concebidas. Percebem, amigos, a minha intenção? Peço e agradeço que colaborem comigo. Vejamos qto tempo levará até esvaziarmos de seguidores a minha conta de instagram. E qto tempo eu levarei para ñ seguir mais ninguém. Então? Pelo bem da revolução, em prol da democracia real, deixem de me seguir e continuem a me ler! ❤️

Uma publicação compartilhada por Pedro Cardoso (@pedrocardosoeumesmo) em

TUDO SOBRE

Pedro Cardoso

Leia também

Web Stories

+
A Fazenda 13: Sem barracos, Liziane frustra público e é eliminada; veja trajetóriaComo Lázaro Ramos e Taís Araujo: 7 casais formados nos bastidores da GloboSex Education vai ter 4ª temporada? Veja cinco curiosidades sobre a sérieA Fazenda 13: Surto na baia e barraco com ofensas marcam primeira semana do realityQuem é Alanis Guillen? Conheça a Juma Marruá do remake de Pantanal

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?