Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

QUER AGLOMERAÇÃO?

Naiara Azevedo pede volta de shows na pandemia e cobra Bolsonaro: 'Pagar contas'

Reprodução/Instagram

Naiara Azevedo de vestido vermelho com batom combinando

Naiara Azevedo em foto publicada no Instagram; cantora reclamou da proibição de shows na pandemia

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 4/12/2020 - 11h37

Naiara Azevedo fez um longo desabafo pela ferramenta Stories do Instagram na noite de quinta-feira (3). Ela pediu a volta da rotina de shows, que foram cancelados no início da pandemia do coronavírus no Brasil, em março. A cantora afirmou que está acumulando dívidas porque não consegue trabalhar e cobrou uma ajuda de Jair Bolsonaro para que os artistas paguem as contas.

Incomodada com a postura da maioria dos cantores, que aceitaram ficar sem se apresentar para multidões por conta da crise sanitária, Naiara disse que gostaria de conversar com o presidente sobre uma ajuda financeira.

"Bolsonaro, meu coleguinha, é tu que representa o Brasil? É tu que manda na porra toda? Pois bem, então quero resolver meu negócio com você. Eu, em nome dos meus amiguinhos artistas que não têm coragem de falar contigo, estamos precisando resolver a nossa situação, bater um 'lero'. Vamos marcar um encontro? Eu, você e uma galera para resolver isso aí? O que você vai fazer pela gente? Não está dando mais aqui, não. Ou resolve ou resolve", disparou.

Em outro trecho do vídeo, a sertaneja criticou os cantores que lamentam a ausência dos palcos, mas não fazem nada para reverter a situação. Ela também negou a informação de que tem muito dinheiro por ser uma figura pública.

"Eu preciso trabalhar. Estou com saudade do palco? Estou! Mas eu estou com saudade de pagar as minhas contas em dia também. E ninguém está preocupado com isso. O que a gente ganhou em cinco anos está torrando tudo agora", completou a loira.

Marido de Naiara Azevedo, Rafael Cabral participou do vídeo e encontrou uma saída para que os artistas voltem a fazer shows. "Se a classe artística não se juntar e parar com essa hipocrisia, não vai dar certo. Olha o tamanho do país, esses governantes não ligam para a classe artística. Então, a esses artistas: Parem de ser idiotas, orgulhosos, deem a cara a tapa, digam que suas contas estão atrasadas".

Irônica, a cantora acrescentou que está sendo processada desde que precisou demitir alguns funcionários: "[Demais cantores, digam] Que os seus funcionários estão te processando, que vão levar tudo o que você conquistou até hoje".

Apesar de o Brasil apresentar até o momento uma média de 500 mortes por dia, Naiara defendeu as aglomerações para conseguir o seu sustento e adiantou uma resposta aos possíveis críticos que irão se voltar contra ela.

"Não tem Covid em nenhum lugar, só em show. Parece até que somos nós que queremos transmitir o vírus para a galera, o vírus está no artista. Os que vão criticar a minha postagem, aposto que se eu entrar no Instagram de vocês vou ver que estão todos em churrasco, barzinho, em todos esses lugares que não pode aglomerar. Então, antes de criticar, coloque a mão na consciência e pense que vocês são um bando de hipócritas", finalizou.

Wesley Safadão e Gusttavo Lima também fazem parte do grupo de cantores que defendem a volta dos shows com aglomeração do público.

Confira o relato da cantora:


Leia também

Enquete

Você gostou do primeiro mês de Um Lugar ao Sol?

Web Stories

+
Teste de fidelidade? A Fazenda 13 coloca relacionamento de peões em xequeTraída, enganada e desprezada: 7 vezes em que Bárbara quebrou a cara em Um Lugar ao SolMansão nova, presença VIP e publis: Saiba tudo sobre a carreira de Deolane BezerraÚltima temporada de La Casa de Papel: Após o fim, série já tem spin-off confirmadoFicção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotos

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas