Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

CENSURA

Leda Nagle compara demissão de Constantino com Ditadura Militar

Reprodução/Instagram

A apresentadora Leda Nagle aparece maquiada, de batom vermelho, cabelos presos e cachecol no pecoço

Leda Nagle em vídeo de seu canal no YouTube; atriz comparou demissão de jornalista à Ditadura Militar

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 5/11/2020 - 17h26

Leda Nagle comparou a demissão de Rodrigo Constantino com a Ditadura Militar (1964-1985). Em um vídeo publicado no Twitter pelo ex-funcionário da Jovem Pan, a apresentadora não cita nomes, mas faz críticas indiretas a uma jornalista que teria feito "barulho na internet" para forçar a queda de seu rival. "Antigamente, na Ditadura, quem pedia a cabeça de um jornalista era um militar", afirmou.

Os internautas interpretaram as falas de Leda como indiretas a Vera Magalhães. Isso porque a apresentadora do Roda Viva, da TV Cultura, criticou Constantino por suas declarações polêmicas sobre o caso do estupro de Mariana Ferrer. No fim, o ex-comentarista da Jovem Pan acabou demitido da rádio e também da Record, onde trabalhava.

"Antigamente, quem pedia a cabeça de um jornalista era um militar, da equipe da ditadura. Depois, os donos de jornal, os poderosos, o ministro das Comunicações, amigo do dono do jornal, pedia a cabeça de um repórter. Agora não! Agora é uma repórter que pede a cabeça de um cara que ela detesta, que é um jornalista como ela!", iniciou a mãe de Duda Nagle.

"Eu não vou dizer nomes porque não quero ser processada e me meter nessa encrenca. Mas é uma jornalista que pede a cabeça de outro jornalista porque ela não gosta dele. E ela se aproveita de um equívoco. Ela pega a live dele, capta ou edita um trecho, diz que aquilo tá errado, lidera uma campanha contra o cara e fica toda feliz quando o sujeito é demitido", finalizou.

Antes de Constantino ser demitido, a apresentadora do Roda Viva usou suas redes sociais para chamar a atenção da rádio sobre as falas de seu ex-funcionário. "Colegas e amigos da Jovem Pan News: há um limite ético e civilizatório até o qual se pode chegar. Apologia ao estupro ultrapassa em muito esses limites. Ou vocês reagem a isso de maneira clara, ou serão sempre confundidos com essa escória moral, esse lixo humano. Não há escolha", escreveu.

O alerta era dirigido ao posicionamento de seu rival, que disse em uma live que, se sua filha chegasse em casa dizendo que foi estuprada, iria perguntar as circunstâncias do ocorrido. E se ela estivesse em uma festa, alcoolizada e ficando com mais de um homem, ele afirmou que não denunciaria o criminoso e ainda a colocaria de castigo.

Confira o vídeo de Leda Nagle e as publicações de Vera Magalhães contra Rodrigo Constantino:


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou dos participantes do BBB21?

Adorei, prometem barraco e diversão nos próximos meses
9.31%
Não sei ainda, preciso vê-los na casa para formar opinião
39.29%
Pior que A Fazenda, tem 'famoso' ali que eu nunca ouvi falar
19.98%
Não vejo BBB, prefiro ler minha coleção de livros
31.41%