DISPUTA DE INFLUENCIADORES

Justiça dá 24h para Fontenelle apagar post que liga Felipe Neto à pedofilia

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Montagem de fotos com os youtubers Antonia Fontenelle e Felipe Neto

Antonia Fontenelle e Felipe Neto estão em disputa: Justiça do Rio de Janeiro determinou que ela apague post

REDAÇÃO - Publicado em 29/06/2020, às 13h31

Após entrar com um recurso contra a liminar da Justiça do Rio de Janeiro a favor de Felipe Neto, Antonia Fontenelle teve o pedido negado no início da tarde desta segunda-feira (29) e terá 24 horas para apagar os posts em que teria associado o influenciador e o irmão dele, o youtuber Luccas Neto, à pedofilia. As publicações já não aparecem mais no Instagram da atriz.

A solicitação de Fontenelle para colocar a disputa em segredo judicial também foi recusada. No dia 15, ela publicou um vídeo editado com diferentes frases sobre sexo ditas por Felipe Neto, Rafinha Bastos, PC Siqueira e Cauê Moura. Na legenda, ela questiona: "Podemos chamar esse vídeo de incitação à pedofilia a olhos nus?".

O material também mostra Luccas Neto encontrando uma garrafa feita de doce em um freezer. Ele olha para a câmera e pergunta se pode fazer besteirinhas com ela. Na sequência, o youtuber aparece colocando e tirando a garrafa na boca. A ordem do vídeo original foi alterada, o que dá uma conotação sexual para o conteúdo.

"Eu não acusei ninguém de pedofilia, o problema é que as pessoas não sabem ler e não sabem interpretar. Ele [Luccas] fez um vídeo explicando que a garrafa era de açúcar. Foda-se! A garrafa poderia ser de açúcar, de leite, de café ou de chocolate. Era um gesto obsceno, não quero a minha neta fazendo isso. Só isso, eu não acusei ninguém de pedofilia", falou a apresentadora em entrevista à rádio Jovem Pan.

Na ação contra Fontenelle, Felipe e Luccas Neto pedem R$ 100 mil de indenização para cada, além de retratação e da retirada do vídeo do Instagram. A liminar para a exclusão do post foi autorizada pela Justiça em 19 de junho, assinalando um prazo de 24 horas para cumprimento. Ela só recebeu a notificação oficial em 23 de junho, mas um dia antes já havia entrado com o recurso.

Na decisão desta segunda (29), o juiz Marcelo Nobre de Almeida, da 7ª Vara Cível do Rio de Janeiro, determinou uma nova intimação contra Fontenelle, com um novo prazo de 24 horas e um aumento da multa anterior, de R$ 5 mil para R$ 7 mil. A publicação já não aparece mais na página da atriz.

No entanto, ela tem publicado em seu canal no YouTube vídeos com declarações e entrevistas contra o trabalho de Felipe Neto e de seu irmão, Luccas. Assista a um dos conteúdos abaixo:

Felipe Neto na Justiça

Em nota, a assessoria de imprensa de Felipe Neto reforça que ele e o irmão vão acionar a Justiça contra quem associá-los à pedofilia. "Felipe Neto e Luccas Neto informam que todos que criarem ou compartilharem material que os relacione ao cometimento de crimes serão responsabilizados judicialmente, em âmbito cível e criminal", explica o comunicado.

"Eles reafirmam a defesa da liberdade de expressão, desde que obedecidos os limites legais. Todos aqueles que cometerem os crimes de calúnia, injúria e difamação responderão por seus atos. A internet não é terra sem lei e há de se ter compromisso e responsabilidade com aquilo que se publica", defende a equipe.

Assim como o irmão, Luccas Neto rebateu as acusações. Em vídeo publicado nas redes sociais, ele falou sobre o caso do vídeo da garrafa, que é frequentemente utilizado por críticos como "prova" de conteúdo inapropriado para crianças.

"Inverteram a ordem das falas. Nessa época eu nem fazia vídeo para criança. Essa notícia falsa sobre mim, nesse vídeo que estão espalhando [e que] foi deletado do meu canal há muito tempo, não por causa dessa cena, porque a maldade está nos olhos de quem vê, mas devido ao exagero de açúcar, já que estávamos fazendo uma jujuba gigante", defendeu ele.

Veja abaixo vídeo em que Felipe Neto explica sobre os processos:

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Na casa de que famoso você passaria a quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook