Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Processo

Juíza decide: Piovani não vai indenizar ator que acusou de bater em mulher

Reprodução/Globo

Luana Piovani em entrevista no Conversa com Bial em outubro deste ano; atriz foi julgada como inocente - Reprodução/Globo

Luana Piovani em entrevista no Conversa com Bial em outubro deste ano; atriz foi julgada como inocente

REDAÇÃO

Publicado em 16/11/2018 - 8h16

Kadu Moliterno perdeu em primeira instância uma ação judicial que move contra Luana Piovani por discordar de uma acusação de assédio. A atriz disse, em vídeo publicado no YouTube, que o ator havia batido em sua mulher, e ele resolveu pedir indenização de R$ 50 mil pela frase. O pedido foi julgado improcedente.

Segundo o colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, Moliterno movia a ação na  7ª Vara Cível da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, e o processo foi analisado pela juíza Cíntia Souto Machado de Andrade Guedes. Sem sucesso, o ator de 66 anos terá de pagar as custas processuais.

A declaração de Luana foi feita em um vídeo dela para o YouTube em abril de 2017. A atriz falava sobre as condições de sobrevivência das mulheres em meio ao machismo no Brasil e relembrou um caso envolvendo Moliterno.

"Kadu Moliterno, que já foi meu par, bateu na esposa, ela foi capa da revista Veja com a manchete 'Não foi a primeira vez', e não soube de condenação. Continua trabalhando, fazendo novelas, posando com as novas namoradas para as revistas de celebridades", acusou. 

Ela se referiu a uma reportagem da Veja de 2006, em que Ingrid Saldanha, ex-mulher de Moliterno, relatava diversas agressões verbais e físicas que teria sofrido.

Ela disse que levou um soco do ator dentro do carro. Em 2014, uma ex-namorada do ator, Brisa Ramos, também denunciou que foi vítima de agressão dele. As duas mulheres prestaram queixa em delegacias. Moliterno nega as agressões.

Mexeu com uma, mexeu com todas
O vídeo de Luana Piovani que mencionava Moliterno foi publicado em ocasião da movimentação de mulheres da Globo contra o assédio sexual, após a denúncia da figurinista Su Tonani contra José Mayer.

Várias atrizes, produtoras, jornalistas e diretoras se mobilizaram e criaram a campanha "Mexeu com uma, mexeu com todas", divulgada amplamente até nos programas da própria Globo. José Mayer está afastado das novelas desde então.

Após citar o caso de Moliterno, Luana Piovani também falou da agressão que ela mesma sofreu de Dado Dolabella e ponderou sobre a situação de Mayer.

"Não é o primeiro assédio e com certeza não será o último. O que acho genial é que ela rompeu o silêncio, falou. O que mais existe é assédio em ambiente de trabalho, em ambiente de subalterno. Às vezes agente elege um judas para bater em praça pública. Por que estou falando isso? Porque as pessoas que cometem erros, assim como eu, aprendem".

Leia também

Web Stories

+
A Fazenda 13: Surto na baia e barraco com ofensas marcam primeira semana do realityQuem é Alanis Guillen? Conheça a Juma Marruá do remake de PantanalHarmonização facial e lente nos dentes: Veja antes e depois dos peões de A Fazenda 13Ex de Anitta e rei da pegação: Gui Araujo é o primeiro fazendeiro de A Fazenda 13Elenco, estreia e bastidores: Saiba tudo sobre o reboot de Um Maluco no Pedaço

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?