Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

TRETA NA JUSTIÇA

Flamengo x Guerrero: Clube sofre derrota em briga por R$ 1,8 milhão; entenda

DIVULGAÇÃO/FLAMENGO

Paolo Guerrero faz um sinal de positivo enquanto jogava pelo Flamengo em 2018

O jogador de futebol Paolo Guerrero com uniforme do Flamengo: clube pede devolução de dinheiro

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 14/11/2021 - 14h46

O Flamengo tenta reaver na Justiça o valor de R$ 1,8 milhão que pagou para o atacante Paolo Guerrero enquanto ele estava suspenso por doping entre 2017 e 2018. Mas a juíza Paula Silva Pereira, da 9ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, rejeitou o pedido. O caso deve ser encaminhado à Justiça do Trabalho.

Segundo o jornal O Globo, a juíza entendeu que o argumento do Flamengo não é válido. O clube alegou que o valor foi pago como direito de imagem, mas que o time não conseguiu explorar isso porque o craque ficou parado sem conseguir atuar pelo Rubro-Negro.

O time mais popular do Brasil busca a devolução de exatamente R$1.809.090,15 pagos entre outubro de 2017 e maio de 2018. O valor é proporcional ao tempo em que o peruano ficou sem atuar após ser pego em exame antidoping feito durante jogos pela seleção de seu país.

A Justiça civil negou o pedido porque, para a magistrada Paula Silva Pereira, somente a Justiça do Trabalho consegue julgar um caso como esse. Como se trata de algo trabalhista, a parte civil não tem essa competência.

Para a magistrada, também é impossível julgar a questão do âmbito civil porque direitos de imagem fazem parte da remuneração de um jogador de futebol, conforme outros entendimentos da Justiça. Agora, o caso deve ter outros desdobramentos.

Paolo Guerrero jogou no Flamengo entre 2015 e 2018. Foram 115 jogos com 43 gols e 13 assistências, longe de repetir o bom desempenho que teve no Corinthians entre 2012 e 2015. No Brasil, Guerrero também jogou no Internacional de Porto Alegre, entre 2018 e 2021. 


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.