Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

DAVE CHAPPELLE

Cancelado por piadas transfóbicas, comediante tem evento adiado em escola

Divulgação/Netflix

Dave Chappelle em cena de Encerrament

Dave Chappelle em cena de Encerramento; comediante teve evento em sua homenagem adiado

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 14/11/2021 - 12h39

As piadas transfóbicas ditas no especial Encerramento (2021), da Netflix, continuam rendendo dores de cabeça para Dave Chappelle. Cancelado pela atitude, o comediante teve um evento em sua homenagem em sua antiga escola adiado em vários meses por conta da ameaça de protesto de um grupo de alunos.

Marcado para 23 de novembro deste ano, o evento promovido pelo colégio Duke Ellington School of the Arts, no qual Chappelle se formou em 1991, foi adiado para 22 de abril de 2022. O intuito da homenagem é batizar o auditório local com o nome do comediante.

Em comunicado publicado em seu site oficial, o colégio reforçou o apoio a pautas da comunidade LGBTQIA+ e justificou o adiamento do evento com o intuito de promover o debate de ideias e aprender com o momento atual.

"Como uma instituição de ensino que defende a inclusão, diversidade, equidade e pertencimento, nos preocupamos profundamente em proteger o bem-estar e a dignidade de cada membro de nosso corpo docente e comunidade. Também acreditamos que adiar o evento sem primeiro responder às perguntas e preocupações dos membros da comunidade de Ellington seria uma oportunidade perdida para um momento de aprendizado", diz o texto.

Antes de a instituição se manifestar, um artigo publicado em um jornal local de Washington aponta que o evento, que já havia enviado convites a patrocinadores, foi cancelado após um debate descrito como "acalorado" entre alguns estudantes e membros do corpo docente.

O incidente deu início a uma discussão sobre um possível boicote ao evento por parte dos alunos, que se revoltaram com os comentários transfóbicos de Chappelle no especial da Netflix.

Após a ameaça de boicote, o colégio emitiu outro comunicado explicando aos seus apoiadores a decisão de adiar, e não cancelar, o evento em homenagem ao comediante:

"Reconhecemos que nem todos vão aceitar ou acolher o ponto de vista, produto ou artesanato de um determinado artista, mas rejeitamos a noção de que uma 'cultura de cancelamento' é um meio saudável ou construtivo de ensinar aos nossos alunos como a sociedade deve equilibrar a liberdade criativa com a proteção do direitos e dignidade de todos os seus membros".

Com o adiamento de sua homenagem, Chappelle se manifestou por meio de sua assessoria de imprensa. Os representantes do humorista afirmaram que ele está trabalhando em meios de fazer os estudantes entenderam o que ele quis dizer em Encerramento --entre outras palavras, o comediante quer justificar as suas piadas transfóbicas.

Desde a sua formatura, Chappelle manteve-se um ávido apoiador da escola --isso inclui doações pessoais e arrecadação de milhões de dólares, além da organização de eventos.

Entenda o caso

Tudo começou em 5 de outubro, com o lançamento de especial de stand-up Encerramento na Netflix. O show era um dos mais aguardados do ano pela audiência norte-americana. Chappelle é uma figura polêmica e é seguido por milhões de fãs nos Estados Unidos e no mundo.

Durante os 72 minutos do especial, o comediante fez comentários machistas e preconceituosos acerca da comunidade LBGTQIA+, principalmente com pessoas trans. Isso causou revolta em milhões de assinantes da plataforma que assistiram à produção.

As polêmicas envolvendo Chappelle repercutiram negativamente em sua carreira e geraram críticas a muitos de seus apoiadores, como o co-CEO da Netflix Ted Sarandos. Funcionários trans da Netflix chegaram a anunciar uma passeata contra o humorista após o executivo defendê-lo publicamente.


Leia também

Enquete

Com quem Irma merece ficar em Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.