Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Dricca Rhiel

'Fada' da Gazeta, influenciadora enfrentou a família para ser vidente profissional

Reprodução/Instagram

A influenciadora Dricca Rhiel é especialista em oráculos e diz que sempre foi chamada de "fada" - Reprodução/Instagram

A influenciadora Dricca Rhiel é especialista em oráculos e diz que sempre foi chamada de "fada"

FERNANDA LOPES

Publicado em 14/7/2019 - 5h49

Toda quarta-feira, no programa De A a Zuca, da Gazeta, uma "fada" entra no ar para falar com telespectadores sobre assuntos místicos. Trata-se de Dricca Rhiel, clarividente e especialista em 20 oráculos que se autointitula "influenciadora de destinos". Há três anos, ela ganhou fama e frequenta programas de TV para fazer suas previsões, mas revela que enfrentou preconceito da família para poder exercer seu trabalho.

"Era muito complicado eu ir para a mídia, porque foi muito difícil para a minha familia entender [o que faço]. Sofri preconceito em casa. Desde criancinha eu ouvia e via coisas, e precisava tomar muito cuidado com o que falava, porque senão me internavam. Eu vim de uma formação muito racional, com pessoas mais céticas. Então a vida inteira fui estudar como seria possível prever o futuro. E isso acontece, minhas previsões são 100% [certeiras]", afirma.

Dricca começou a prever o futuro com o tarô, aos 12 anos. Hoje, é especialista em 20 oráculos distintos, como baralho cigano, runas e búzios. A cada semana, com Celso Zucatelli, ela fala sobre um deles ou algum assunto ainda "oculto".

Reprodução/FacebookDricca Rhiel com a peruca azul que usa na televisão

"Meu slogan é: quero desmistificar o místico. Enquanto as pessoas não entenderem o que é, elas vão ter medo. Meu trabalho é levar para as pessoas algo que elas acham que é escondido, oculto", explica. Ela faz tudo isso usando uma peruca azul, que ajuda a compor sua personalidade de fada. 

"O que eu faço é orientar pessoas pra que elas escolham o caminho mais suave, com menos conflito. Por isso eu sou chamada de fada, desde criança. A fada traz para as pessoas beleza, leveza e suavidade. A palavra vem do latim e quer dizer destino. A fada existe no plano astral, para depois vir ao plano material, para quem acredita. Se não existisse, a Disney não estaria aí fazendo tanto sucesso", reflete.

Fora da TV, o trabalho de Dricca é ainda mais amplo. Ela faz consultas sobre o futuro dos seus clientes, usando todo o conhecimento dos oráculos, além de suas habilidades espirituais e de clarividência.

Como a maioria das pessoas a procura para falar sobre problemas amorosos, Dricca se considera uma conselheira com vasta experiência nesse tema e já lançou até uma obra sobre isso, O Livro Secreto do Amor. "Foi feito em 22 dias por meio de uma canalização, que é quando você recebe mensagens do plano espiritual", revela.

Além desse, Dricca tem intenção de lançar um outro livro no futuro, com insights sobre sabedoria. Neste domingo (14), ela estreia o próprio programa de rádio em São Paulo, que se chamará A Hora da Fada.

"As fadas trabalham no portal, toda vez que muda o céu, no amanhecer ou anoitecer. Isso é a hora da fada. O programa se chama A Hora da Fada porque vai levar mudança para as pessoas, provocar, impactar e transformar. Eu vou atender pessoas ao vivo, os ouvintes podem ligar. Pretendo ficar no rádio e na TV enquanto o programa do Zucatelli me permitir", diz ela, que ainda dá uma dica: "E, se no futuro me derem um programa [solo] na TV, eu adoraria".

TUDO SOBRE

De A a Zuca

Leia também

Web Stories

+
A Fazenda 13: Surto na baia e barraco com ofensas marcam primeira semana do realityQuem é Alanis Guillen? Conheça a Juma Marruá do remake de PantanalHarmonização facial e lente nos dentes: Veja antes e depois dos peões de A Fazenda 13Ex de Anitta e rei da pegação: Gui Araujo é o primeiro fazendeiro de A Fazenda 13Elenco, estreia e bastidores: Saiba tudo sobre o reboot de Um Maluco no Pedaço

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?