Doze anos fora

Ex-Record, Patricya Travassos fez charme para voltar à Globo: 'Eu não posso'

João Miguel Junior/TV Globo

Patricya Travassos interpreta Edméia/Grace, mãe da vilã da novela das seis da Globo - João Miguel Junior/TV Globo

Patricya Travassos interpreta Edméia/Grace, mãe da vilã da novela das seis da Globo

MÁRCIA PEREIRA, no Rio de Janeiro - Publicado em 16/10/2018, às 05h16

Patricya Travassos trabalhou de 2007 a 2016 na Record. Após o fim do contrato, há dois anos, ela não procurou a Globo. A atriz diz que até se surpreendeu quando o diretor artístico de Espelho da Vida, Pedro Vasconcelos, a convidou para a ser a mãe da vilã da novela. "Eu tinha acabado de estrear uma peça e estava gravando A Vila [série do Multishow]. Não estava esperando. Disse: 'Eu não posso'", conta Patricya.

O diretor, no entanto, não desistiu. A veterana de 63 anos comenta que foi a última pessoa a entrar no elenco. "Disseram que não tinha problema, que a personagem entraria mais para frente, e eles dariam um jeito de adequar com a minha agenda", declara.

Para a atriz, o mercado está aquecido, e voltar à Globo nunca foi uma prioridade. Ela não parou de trabalhar desde que deixou a Record. "Achava meio natural isso acontecer [voltar]. Trabalhei muitos e muitos anos na Globo, em diferentes fases, e sou atriz. Você fica no mercado para isso. O mais legal é que o Pedro Vasconcelos era uma das crianças em Vamp [novela de 1991]. Tem um carinho nesse convite."

Mas não demorou tanto para ela entrar na história de Elizabeth Jhin. Edméia/Grace teve sua primeira cena no dia 4. Mãe de Isabel (Alinne Moares), ela vive reclusa em uma comunidade espiritual. É uma mulher que tem um dom sobrenatural. A atriz avisa que ela chegará a interferir energeticamente em algumas ações da história.

"Ela é a mãe que abandonou a família em em busca de autoconhecimento. É uma mulher supermística. Ela vive em outro mundo e voltará para Rosa Branca após a filha procurar por ela", adianta a intérprete.

Mãe e filha têm uma relação péssima, e Edméia (que se rebatizou Grace) quer consertar isso. "Existe um choque de realidade muito grande entre as duas. A mãe tem uma sensibilidade extra", comenta Patricya.

A veterana não tem religião, mas acha reencarnação e carma explicações bem lógicas para aquilo que desconhecemos. "Eu acredito que tenha uma carga de informação ancestral no DNA ou realmente foi você que esteve em outro lugar e volta para consertar algo", comenta.

"Fui criada em colégio católico, mas não gosto da coisa da religião, de você ir num lugar onde Deus está, e ter um ser humano que diz a você como se comunicar com Deus. Acho muito rasteiro. Fico impressionada de alguém acreditar nisso."

A atriz tem uma certa dificuldade de dar veracidade ao papel justamente por não acreditar tanto nesse universo que cerca a personagem. Mas ela está tendo uma oportunidade boa de sair de sua zona de conforto em Espelho da Vida, já que estava fazendo muita comédia.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que você espera de O Sétimo Guardião?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook