Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Luciana Schievano

Ex-cantora do Faustão teve depressão durante A Fazenda: 'Estava para morrer'

Divulgação

A cantora e ex-Fazenda Luciana Schievano; ela superou depressão ao sair do reality - Divulgação

A cantora e ex-Fazenda Luciana Schievano; ela superou depressão ao sair do reality

FERNANDA LOPES

Publicado em 21/6/2018 - 6h10

A Fazenda 6 (2013) foi a salvação de Luciana Schievano. Cantora de 42 anos revelada em um concurso do Domingão do Faustão, ela causou na sexta edição do reality show da Record, há exatos cinco anos, protagonizando muitas brigas com os participantes. Mas, apesar dos barracos, Luciana considera que a experiência foi ótima: foi no programa que ela descobriu que estava com depressão e começou a se reerguer da doença.

"[Antes de entrar em A Fazenda] Eu estava precisando me cuidar. Comecei a pensar que poderia estar com depressão quando conversei com a psicóloga do programa. Por isso falo que foi ótimo. Melhor do que alguém falar pra você é se ver em vídeo, eu me analisei demais e foi maravilhoso. Acho que foi uma coisa de Deus. Nem um guindaste estava me tirando do meu sofá, A Fazenda tirou", revela.

"Já estava negando trabalho, ficava mega apática em casa. A proposta surgiu como uma oportunidade de eu conseguir pagar todas as minhas dívidas ao mesmo tempo... Fui fazer o esforço [no programa]. Porque eu estava pra morrer. Estava largada, horrível. Tive que me mexer", complementa.

Durante o programa, Luciana ficou marcada por brigar muito com os colegas, falar que eles eram nojentos e abraçar uma cabra, por exemplo. Ela, ainda assim, acredita que o programa ajudou a lhe devolver a alegria de viver.

"Aquela coisa de ter que acordar cedo, fazer esforço, cuidar de bicho, acaba produzindo dopamina, serotonina [hormônios que provocam boas sensações]. Começa a ter uma transmissão de neurotransmissores. Querendo ou não, para uma pessoa com depressão, foi um bom jeito de melhorar e sair de uma inércia bizarra."

repriodução/record

Luciana descobriu que estava com depressão ao conversar com psicóloga em A Fazenda

Em 2013, após sair do programa, Luciana até tentou se tratar com profissional, mas disse que não teve receptividade e então buscou a autoajuda. Ela fez um curso para ser coach e também se especializou em diversas terapias holísticas. Hoje, tem um canal no YouTube sobre suas técnicas alternativas, que viraram seu trabalho.

"Comecei a estudar desde criancinha, sempre gostei de uma cartomante. Trabalho com mesa radiônica, tarô, um pouco de astrologia, florais de Bach, cromoterapia, reiki, todas as praticas de manipulação de energia, terapias da alma. É uma necessidade minha de ter uma utilidade, de servir. A vida é tão rica, tão boa comigo, quero compartilhar com as outras pessoas", explica.

Além das terapias, Luciana continua a trabalhar como cantora. Ela ficou famosa em 2007, quando venceu 2.000 candidatas em um concurso para ser vocalista da banda do Domingão do Faustão. Mas logo se decepcionou com o esquema de trabalho.

Reprodução/TV Globo

Luciana Schievano no Domingão do Faustão, em 2007

"A situação profissional não foi exatamente o que me falaram. O Fausto foi uma pessoa muito generosa comigo, mas eu deveria ter feito um termo antes no contrato, especificando certas coisas. Eu não estava contratada da Globo, mas de uma produtora. É um envolvimento grande, gravação o dia inteiro. Mas de grana não era muito bom, por isso eu saí fora", conta. 

Hoje, ela se apresenta principalmente em casamentos e eventos fechados, mas em fevereiro foi vista cantando na avenida Paulista (que fica fechada para carros e cheia de pedestres aos domingos).

"Quando deu, eu cheguei a ir. No começo do ano eu não estava com muita coisa, estava sossegada. Cheguei a cantar até durante a semana, foi uma delícia. É muito interessante, as pessoas na rua são receptivas. Eu amei. As pessoas [que criticam apresentações de rua] são preconceituosas. Se elas acham alguma coisa [ruim], sinto muito", comenta.

Luciana divide seu tempo entre os trabalhos como cantora, como terapeuta, coach e maquiadora. Na TV, a programação atual das emissoras não tem lhe interessado.

"É um conteúdo que não me atrai. Eu faço cursos, agora estou inventando de estudar italiano. É mais um tempo [gasto] na minha vida; se ficar vendo televisão, uma coisa que não agrega muito, fica complicado. Hoje em dia, sinceramente, não me vejo na TV aberta. Pelo menos não nesse formato que ela vem apresentando. Estou investindo em terapias, mas nada muito tradicional. Minha vida é multi", conclui.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?