Elton Silva

Ex-cabeleireiro de Hebe Camargo vive em albergue e pede ajuda para se reerguer

Fernanda Lopes/Notícias da TV

O cabeleireiro Elton Silva numa sala do albergue onde vive, no centro de São Paulo

O cabeleireiro Elton Silva, que trabalhou com a apresentadora Hebe Camargo durante 15 anos

FERNANDA LOPES - Publicado em 02/10/2019, às 05h11

Durante cerca de 15 anos, entre as décadas de 1990 e 2000, Elton Silva foi o cabeleireiro mais requisitado de Hebe Camargo (1929-2012). Nos últimos dez anos, no entanto, ele só enfrentou dificuldades: teve depressão, morou ruas de São Paulo e sofreu com o vício em drogas. Hoje, Tom, como é conhecido, vive num albergue, faz tratamentos contra a dependência química e precisa de ajuda para conseguir dar um novo rumo em sua vida.

Tom é natural de Passos, interior de Minas Gerais, e tem 51 anos. Começou a trabalhar como cabeleireiro em 1985 e veio para São Paulo em 1992. Teve oportunidade de trabalhar em salões grandes e famosos da cidade, onde conheceu sua principal cliente: Hebe Camargo.

O profissional largou o emprego fixo num salão para servir apenas à apresentadora. "Ia na casa dela, no SBT, em tudo. Era praticamente cabeleireiro oficial, todos os eventos que tinha ela me chamava", lembra.

Tom cuidou dos cabelos de Hebe até 2007 ou 2008, ele já não se lembra muito bem. Foi nessa época em que sua vida tomou rumos que lhe tiraram do mundo de glamour de cabelos, penteados e maquiagens.

"Eu tive um problema, tive um parceiro e ele faleceu. Desenvolvi uma depressão muito grande. Também sou soropositivo, eu não estava cuidando muito bem da saúde. Fiquei meio desanimado", conta.

Ele passou a viver em situação de rua e se envolveu com drogas, inclusive na Cracolândia, área do centro de São Paulo muito degradada e frequentada por usuários de crack.

Há nove meses, Tom conseguiu uma vaga num albergue administrado pela Prefeitura de São Paulo, na região central. Ele tem o direito de viver lá, fazer suas refeições e se submeter a tratamentos no Cratod (Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas). Além da limpeza física, o tratamento também foca no psicológico, com assistência social, meditação e palestras, por exemplo.

Tom afirma que entrar para o albergue melhorou muito sua vida e que sente que está realmente deixando a dependência química. Ele tem o sonho de reerguer sua carreira, colocar uma prótese no olho esquerdo (que perdeu devido a complicações de saúde) e abrir um novo salão. Para isso, tem de lidar com sua insegurança e precisa de ajuda.

"Tô melhorando muito, tô em tratamento, tô dando mais valor em mim. Tô correndo atrás, lutando pelo meu objetivo. Meu sonho é montar um salãozinho pra mim, colocar prótese desse olho. Às vezes ainda me sinto meio inseguro por causa da aparência, que conta muito. Mas penso em seguir minha vida, ser um cara responsável. Tô aberto pra quem puder me ajudar", declara.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você está curtindo o programa Se Joga?
Sim, é divertido e leve.
22.27%
Não é horrível, mas também não é bom.
26.34%
Não, achei muito ruim, uma vergonha.
27.00%
Prefiro A Hora da Venenosa.
24.40%

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook