Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

REVÉS EM 1998

Danton Mello revela como superou acidente de helicóptero: 'Precisava enfrentar'

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

O ator Danton Mello durante entrevista ao programa Encontro com Fátima Bernardes, da Globo, em dezembro de 2019

Danton Mello em entrevista ao Encontro em dezembro; em 2020, ator relembrou tragédia ocorrida em 1998

REDAÇÃO

Publicado em 14/9/2020 - 11h32

Danton Mello revelou como superou o acidente de helicóptero que quase o matou no dia 14 de setembro de 1998 enquanto sobrevoava Roraima. Durante uma viagem feita a Argentina 13 anos após a tragédia, ele pediu para voar em uma aeronave pequena para conseguir vencer seu trauma. "Eu precisava enfrentar isso", avaliou o ator de 45 anos.

Na época do acidente, Danton era apresentador do Globo Ecologia (1990-2014) e voava com sua equipe até o Monte Roraima, onde faria uma gravação para o programa educativo. O repórter Fernando Parracho e o piloto, que estavam presentes, sobreviveram junto ao titular, mas o operador de áudio Ricardo Cardoso morreu no local.

Em entrevista ao jornal Extra, o comunicador relembrou que não chegou a ter medo de voar de avião, apenas de helicóptero, e conseguiu se curar devido a um impulso. 

"Numa viagem que fiz a Ushuaia, em 2011, estava esquiando e percebi que tinha um fotógrafo num helicóptero me acompanhando. E eu pedi pra voar junto. Era um lugar inóspito, como aquele lá em Roraima, e eu precisava enfrentar isso. Só sei que eu entrei no helicóptero, mas não me lembro de nada do voo", relembrou Mello. 

"O piloto me perguntou se eu estava ok e decolou. Não sei se durou cinco minutos ou meia hora, mas no trajeto eu botei tudo para fora. Chorei, chorei, chorei. Quando pousei, estava leve. Foi terapêutico. Eu tinha medo, mas num impulso eu quis ir. E foi incrível!", completou o irmão de Selton Mello. 

"Quando completou 20 anos do acidente, eu conversei com o Parracho, que também se feriu naquela ocasião, sobre a gente montar uma expedição e voltar a Roraima. Mas caminhando, por uma trilha pela Venezuela, durante três dias. De helicóptero não mais! Só que apareceu um trabalho atrás do outro, eu fui emendando, e não deu certo a ideia da viagem. Mas espero ainda fazer essa nova visita", declarou ele. 

Danton Mello chegou bem perto da morte após o acidente. Como estavam num local de difícil acesso, foram mais de 30 horas até a chegada do resgate. A aeronave só foi localizada após a descoberta feita por um indígena, que viu os destroços e avisou um posto da Funai (Fundação Nacional do Índio).

"Eu lembro sempre que naquele dia eu estava no alto da montanha, passando por uma situação muito grave. Mas fui forte e, felizmente, resisti. Se eu tivesse ido embora naquele momento, teria vivido uma vida intensa, porque fiz muita coisa. Mas que bom poder ainda estar aqui e fazer mais. Espero ficar vivo muitos anos ainda, ver minhas filhas conquistando coisas, contar histórias", ressaltou ele.

"O 14 de setembro é um segundo aniversário que eu comemoro. Não foi uma batidinha de carro. Foi uma queda de helicóptero! Trinta horas até o resgate, a cirurgia por que eu passei lá no Hospital Geral de Roraima... Fui salvo num procedimento delicado", finalizou o astro que esteve recentemente na novela Órfãos da Terra (2019).

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Quem deve ser a nova Juma Marruá?