'TOMA ESSA, DISTRAÍDO'

Conselho de Paulo Autran deu choque de realidade e mudou a carreira de Paulo Vilhena

REPRODUÇÃO/GNT

O ator Paulo Vilhena em entrevista ao programa Desengaveta, do canal GNT, em 2018

Paulo Vilhena no Desengaveta, do GNT; em live nas redes sociais, ator relembrou de conselho ácido de veterano

KELLY MIYASHIRO - Publicado em 30/04/2020, às 09h58

Paulo Vilhena relembrou de um conselho recebido de Paulo Autran (1922-2007) que lhe deu um choque de realidade e mudou sua carreira como ator. Durante uma live no Instagram do Canal Brasil, ele contou que o veterano o mandou estudar. "Falou assim para mim: A sua beleza vai acabar um dia", relatou o artista em um bate-papo com o repórter Kiko Mollica.

Na conversa, Vilhena relembrou da participação no programa Dois a Um (2004-2006), do SBT, apresentado por Mônica Waldvogel, em que esteve ao lado de Autran. "Ela levava dois artistas de nomes iguais e gerações diferentes. Eu fiquei dois meses surfando em Bali [na Indonésia] e pintou essa entrevista. Falei: 'Caramba, que loucura'. Mas tava muito tranquilo", começou o ator. 

"E aí sentei em frente à Mônica Waldvogel, e Paulo Autran ao meu lado. E eu em alguns temas completamente insipiente nas respostas, um garoto na época. Acabou a entrevista, o Paulo Autran falou assim para mim: 'Olha, você tem que estudar, tem que fazer teatro. A sua beleza vai acabar um dia, mas o seu conhecimento e afinco pelo teatro vão te dar tudo que você quiser da carreira artística', relembrou Vilhena. 

Expressando seu choque na live, Paulinho contou que ficou abismando. "Falei: Caceta. Toma essa", brincou ele. "Toma essa, distraído", debochou Mollica. "Ele era muito generoso e um super ator de teatro", completou o entrevistador do Canal Brasil.

"Nossa, um leão. Eu vi ele em cena, infelizmente só em duas peças, mas uma aula, uma referência para qualquer artista que realmente devoto da arte. Depois dessa entrevista, eu comecei a ensaiar peça", confessou o galã. 

Na sequência, o astro premiado no Festival de Gramado pelo papel em Como Nossos Pais (2017) declarou que se apresentou em uma Virada Cultural em São Paulo e foi assistido por Paulo Autran. 

"Eu tive um piriri imediato [de nervosismo]. Mas aí fizemos, foi uma peça incrível. 
E depois ele foi para uma sabatina na Folha de S.Paulo e perguntaram como ele identificava talento. E ele falou do lance da nossa história e ele respondeu: Cara, eu conheci um menino uma vez numa entrevista que me parecia um rostinho bonito e só, que fazia televisão. Mandei ele fazer teatro, quando eu fui ver ele no palco eu fiquei muito orgulhoso", relatou Vilhena, emocionado. "Foi muito bonito", finalizou. 

Na sabatina ao jornal impresso feita em novembro de 2005, Autran estava com 83 anos, enquanto Vilhena estava com 26. "Eu disse que ele nunca seria um ator. Ele não sabia nada de nada. Mas estudou, se dedicou, fez exercícios", admitiu o veterano.

"Eu me enganei completamente. Fiquei felicíssimo ao ver o seu trabalho", afirmou ele, em referência à peça Essa Nossa Juventude, dirigida por Laís Bodansky, que esteve em cartaz em São Paulo na época. 

Confira a live na íntegra de Paulo Vilhena com Kiko Mollica do Canal Brasil: 

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook