Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

LUCÉLIA SANTOS

Atriz ridiculariza Bolsonaro por ex-ministro preso: 'Acordou chamuscado'

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

A atriz Lucélia Santos sentada com um bambuzal ao fundo

A atriz Lucélia Santos nos bastidores de Gilberto Braga: Meu Nome é Novela, do Globoplay

DANIEL FARAD

vilela@noticiasdatv.com

Publicado em 22/6/2022 - 22h41

Lucélia Santos usou as redes sociais para ridicularizar a mudança de discurso de Jair Bolsonaro diante da prisão de Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação. O presidente chegou a afirmar que colocaria o "rosto no fogo" pelo aliado diante de denúncias sobre o lobby de pastores dentro da pasta --comandada pelo advogado entre julho de 2020 e março de 2022.

"Bolsonaro acordou chamuscado. O ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, por quem ele disse que 'botaria a cara no fogo' foi preso agora de manhã por priorizar verba para municípios indicados por pastores ligados a Bolsonaro", escreveu ela, em seu perfil oficial no Twitter.

A atriz fez referência à operação Acesso Pago, da Polícia Federal, que investiga o tráfico de influência envolvendo pastores e a liberação de recursos do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

Ribeiro foi detido na manhã desta quarta (22) por ordem da 15ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária do Distrito Federal. A investigação corre em sigilo, e o mandado contra o ex-ministro é de prisão preventiva.

Lucélia recebeu o apoio de seguidores. "Quis trocar tantas vezes o chefe da Polícia Federal, o tiro saiu no pé", acrescentou Marcia Peres. "Isso que dá pastores evangélicos se meterem em política", continuou Rob Sikis.

Confira a publicação de Lucélia Santos no Twitter:


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.