Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

José Victor Castiel

Ator do primeiro impotente das novelas vira comentarista de futebol

Reprodução/Youtube

O ator José Victor Castiel em 2015, quando fez uma campanha de incentivo à leitura - Reprodução/Youtube

O ator José Victor Castiel em 2015, quando fez uma campanha de incentivo à leitura

FERNANDA LOPES

Publicado em 22/6/2016 - 6h43

No ar atualmente em Laços de Família (2000), reprisada pelo canal Viva, José Victor Castiel voltou a ser reconhecido nas ruas pelo personagem Viriato, o primeiro impotente sexual a lidar com o problema abertamente na teledramaturgia brasileira. Aos 55 anos, o ator, que não interpreta um papel fixo em uma produção para a TV desde a série Animal, do canal GNT, em 2014, passou a ocupar seu tempo com outro ofício: o de comentarista de futebol.

Castiel explica que está preso a um contrato que exige que ele fique disponível até 2017 para uma possível continuação de Animal, primeira produção da Globo para um canal da Globosat. Sem poder se comprometer com outros produtos de TV, ele aceitou os convites da Rádio Gaúcha, afiliada da Rádio Globo, para participar de debates esportivos, e do Diário Gaúcho, jornal de Porto Alegre em que escreve diariamente uma coluna sobre seu time, o Internacional.

"Chama-se Paixão Colorada. Condicionei minha participação [na coluna] às chamadas da TV, e eles toparam. Sou torcedor, não sou jornalista. Me divirto, é um exercício interessante", diz Castiel, que também é advogado e tem um livro de crônicas sobre teatro publicado.

Crédito

José Victor Castiel em cena como o Viriato de Laços de Família, novela da Globo

Papel potente

Na televisão, até hoje o papel mais marcante de Castiel foi o de Viriato de Laços de Família. O personagem se sentia inferior à mulher, que tinha salário maior que o dele, e desenvolvia o problema da impotência sexual. Em conversa com o diretor Ricardo Waddington, Castiel decidiu que interpretaria Viriato como um homem deprimido por não conseguir cumprir com suas funções no casamento.

"Apesar de estar envolvido em situações cômicas, Viriato era um cara abatido. As cenas em que ele aparece são engraçadas, mas ele vivia um drama naquele momento. Para mim não houve problema algum, já tinha feito personagens controversos e continuei fazendo", declara.

A depressão de Viriato não impedia que as pessoas pedissem conselhos e fizessem piadas com o ator nas ruas. "Uma vez, a gente estava gravando na orla do Leblon, eu e a Soraya [Ravenle, que interpretava a mulher do personagem] estávamos conversando. Passou um cara e gritou: 'Tá difícil? Tenta com a Vera Fischer [que fazia a protagonista Helena]'! Foi muito engraçado", lembra.

Gianne Carvalho/TV Globo

O ator durante as gravações da minissérie A Casa das Sete Mulheres, em 2003

Ator global

Laços de Família foi a estreia de Castiel em novelas. Antes disso, ele havia participado da minissérie Incidente em Antares (1994) e da série A Comédia da Vida Privada (1995-1997). Com mais de 30 anos de carreira no teatro e participações em mais de 20 filmes, o ator, que vive em Porto Alegre, também escreve um romance e está em cartaz há 14 anos com a peça Homem de Perto, que já foi vista por mais de 700 mil pessoas no Rio Grande do Sul. Com agenda cheia, ele não sente falta da rotina de uma novela.

"Não procurei [novos papéis], sou um sujeito muito atarefado. Em Porto Alegre eu tenho uma rede formada de trabalho que me compensa de forma extrema. A vida está muito boa aqui, sou um cara muito benquisto na cidade. Já fiz tudo que um ator pode fazer, posso escolher as coisas que quero fazer. Fiz muitas amizades [na Globo], tenho certeza de que, no momento em que aparecer um personagem que se encaixe no meu perfil, eles [diretores] vão lembrar de mim", acredita.

Castiel fez recentemente uma participação especial de dois capítulos em Totalmente Demais, na pele de um comendador que assediava Eliza (Marina Ruy Barbosa). Ele tem no currículo tramas como Lado a Lado (2012), Insensato Coração (2011), Páginas da Vida (2006) e a minissérie A Casa das Sete Mulheres (2003). Convidado para atuar em novelas da Record, Castiel conta que negou veementemente os trabalhos e jura fidelidade à Globo.

"Andei recebendo propostas, mas nem considerei. A TV Globo é minha casa. Não estou disposto nem a ouvir propostas que não venham de lá, é uma questão pessoal minha de gratidão", afirma.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?