REGINA VOLPATO

Apresentadora lembra saída do Casos de Família: 'Meu compromisso é com a ética'

Reprodução/Facebook

A jornalista e escritora Regina Volpato em foto de divulgação: mudar é difícil, mas necessário - Reprodução/Facebook

A jornalista e escritora Regina Volpato em foto de divulgação: mudar é difícil, mas necessário

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 17/08/2017, às 06h08

Fora do ar desde 2013, quando deixou a RedeTV! para se dedicar a projetos pessoais, Regina Volpato até hoje é lembrada pelo Casos de Família, que comandou entre 2004 e 2009 no SBT. Agora escritora do livro Mudar Faz Bem, a ex-apresentadora lembra que sua saída da emissora de Silvio Santos não foi fácil. "Muita gente não entendeu na época, não entende até hoje. Mas meu compromisso é comigo mesma, com minha ética", explica ela.

Regina deixou a atração vespertina quando o programa passou a apostar em um formato mais sensacionalista, com xingamentos, brigas, baixaria e histórias encenadas _que a substituta Christina Rocha utiliza até hoje. Jornalista por formação, com passagens pela Fundação Roberto Marinho, Band e BandNews, ela preferiu saltar fora do barco.

O rompimento com a emissora foi um processo bem pensado, mas doloroso. "Foi uma das decisões mais difíceis que já tomei. É fácil você dizer que não quer mais alguma coisa porque não gosta do que faz, porque o salário não é bom. Mas tomar uma decisão drástica quando você ainda gosta dói profundamente", lembra.

As experiências de trocar a BandNews pelo SBT e de deixar a emissora de Silvio Santos estão entre as mudanças que inspiraram Regina na escrita de Mudar Faz Bem, apesar de não serem citadas explicitamente no livro. "Quem estiver lendo vai saber do que se trata, mas não abordo diretamente, com todas as letras", adianta.

No livro, Regina mostra que as transformações são necessárias para evoluir e podem ser encaradas com bom humor. "Toda mudança gera uma perda. Afinal, a gente precisa se desapegar de memórias afetivas para iniciar algo novo. Mas dá para lidar com isso de forma leve", diz.

Sempre em busca de novos desafios, a apresentadora tenta se acostumar à ideia de que agora também é escritora. "Sempre que alguém me procura e diz que leu o livro, eu penso: 'Ai. Estão me vendo em uma situação íntima, sinto que um vídeo meu vazou (risos)", diverte-se ela, que também sofre na hora de dar autógrafos.

"Nesta quinta [17] vou fazer o lançamento oficial do Mudar Faz Bem e não tenho a menor ideia do que vou escrever nas dedicatórias ainda. Aliás, nos últimos livros que eu autografei, a caneta deu uma borradinha, foi uma tragédia", ri.

divulgação/sbt

Regina na época do Casos de Família, que comandou no SBT entre 2004 e 2009: rumo certo

Apaixonada por tudo o que faz, ela não esconde o temor de que o livro não seja bem-sucedido. "O risco sempre existe. Pode ser um fracasso, os leitores podem falar que, como escritora, eu sou uma boa apresentadora. Mas eu estou assumindo esse risco. Se não der certo, vou trabalhar mais no próximo livro. Se der certo, vou trabalhar mais no próximo livro também. O que pode acontecer de pior?", questiona.

Regina, obviamente, não pensa em se acomodar. "Acho que a gente idealiza muito a questão do 'chegar lá'. Mas, se você chega lá e não tem mais o que buscar, a vida fica muito empobrecida. Qual é o próximo desafio? O meu é ser escritora. Se nada disso der certo, vou fazer sorteios no Facebook", brinca.

Regina conta que chegou a sortear um aplique de cabelo em seu perfil na rede social. O prêmio foi para um homem careca. "Deu tudo errado, não levo jeito para isso (risos). Talvez seja melhor fazer sorteio de bingo", diverte-se.

Antes de precisar recorrer ao bingo, Regina tem outras redes de segurança profissional: ela aproveita a exposição que alcançou na televisão com um canal no YouTube e com as palestras que faz sobre a importância de mudar.

"É um tema que se impôs na minha vida, foi mais forte do que eu, e abracei. Estou amando tudo isso. No passado, tive que dizer 'não' a certas situações para continuar no meu rumo. Hoje, olho para trás e vejo que optei pelo caminho certo", finaliza.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que falta para Amor de Mãe conquistar mais audiência?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook