Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

DIAS DE LUTA

Após confusão no Uber, Camilla de Lucas leva a culpa por engano: 'Sem paz'

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Montagem com Camilla de Lucas à esquerda e Camila Loures à direita

Camilla de Lucas (à esq.) é confundida com Camila Loures por confusão com motorista de Uber

JOSÉ VIEIRA

jose@noticiasdatv.com

Publicado em 19/5/2022 - 19h44

Camilla de Lucas usou as redes sociais para desabafar nesta quinta-feira (19). A influenciadora está sendo confundida com Camila Loures, youtuber que foi expulsa de um veículo da Uber após violar os protocolos de segurança contra a Covid-19. "Não tem um dia de paz", exclamou a ex-participante do BBB 21 em uma rede social.

"Ah, pronto, agora estão me tacando hate falando que eu fiz um motorista perder o emprego. A galera da internet não sabe ler. Gente, meu nome é Camilla de Lucas. Que doideira!", disse a ex-BBB em um publicação no Twitter. No desabafo, Camilla anexou um print de um comentário feito por um internauta: "Tá feliz por ter feito o Uber perder o emprego?"

"Eu vou rir, porque olha… não tem um dia de paz! Estou esperando sair dos dias de luta até hoje, Chorão. Você prometeu os de glória também!", completou Camilla.

A polêmica atrelada ao seu nome, na verdade, se refere a uma confusão vivenciada pela youtuber Camila Loures durante uma viagem de Uber. Na quarta-feira (18), a apresentadora do canal Pod Delas contou que, enquanto realizava um trajeto, pediu para que o motorista fechasse os vidros do carro. Com o intuito de manter os protocolos contra a Covid-19, o condutor se recusou e a expulsou do veículo.

"Eu falei: 'Moço, tem como você fechar o vidro, está vindo vento na minha cara e está frio'. Ele disse: 'Não posso fechar, protocolos da Covid'. E eu falei: 'É que está muito frio. Tem como fechar só um pouquinho mais?'. E ele disse: 'Eu vou parar e você pede outro carro'. [...] Ele parou, eu pedi por favor e ele disse: 'Desça do meu carro agora e peça outro'", contou Camila em Stories no seu Instagram.

Após a história se tornar viral na web, surgiram boatos de que a Uber teria banido o motorista do aplicativo. Contudo, a informação foi desmentida pela própria empresa, que alegou estar em contato com os envolvidos no caso para que a melhor decisão seja tomada.

"Muitas pessoas ainda podem se sentir mais seguras seguindo os protocolos, portanto sempre pedimos que cada um respeite as preferências individuais do outro. Se caso algum dos envolvidos se sentir desconfortável, poderá sempre cancelar a viagem", completou a empresa.


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.