Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
X
Instagram
Youtube
TikTok

VIVIANE NOVAES

Após atuar em duas temporadas de Malhação, atriz trabalha em loja no Rio

ARQUIVO PESSOAL

Viviane Novaes em sua loja de roupas femininas no Rio de Janeiro, ela está sorrindo e veste uma camisa branca estampada

Viviane Novaes em sua loja de roupas femininas; a atriz pode ser vista na reprise do Viva

ANDRÉ ARAM

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 21/3/2022 - 6h20

Há dez anos longe da TV, Viviane Novaes pode ser vista atualmente na reprise da segunda temporada de Malhação (1995-2020), exibida no canal Viva desde o ano passado. Aos 45 anos, a atriz se afastou dos holofotes para se dedicar à função de gerente de uma loja de roupas femininas no Rio de Janeiro. A transição para o comércio foi influenciada pela instabilidade da carreira artística.

Ela conta que uma das frases que mais ouve durante o expediente na loja localizada no centro da cidade, é a clássica pergunta: "Te conheço de algum lugar?", conta, aos risos, a atriz de 45 anos. Viviane assegura que não fica chateada com a abordagem. "No início eu ficava com vergonha de falar, hoje em dia já digo que não é da escola, que eu era da televisão mesmo", declara.

De fato, Vivi, como gosta de ser chamada, tem uma longa trajetória artística, iniciada aos 12 anos quando fez a versão infantil de Escolinha do Professor Raimundo no papel de dona Cândida, personagem original da atriz Stella Freitas. Desde então não parou mais, estudou teatro no Tablado --paralelamente à carreira de modelo, pela qual fez cerca de cem comerciais de TV--, e a fama veio mesmo em Malhação.

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

Elenco de Malhação 1995

Elenco de Malhação em 1995

A visibilidade na série adolescente abriu as portas para que Vivi fosse para as novelas e minisséries, fazendo parte do elenco fixo ou em participações especiais como: Zazá (1997), Corpo Dourado (1998), Era uma Vez (1998), Uga Uga (2000), As Filhas da Mãe (2001), Chocolate com Pimenta (2003), Brava Gente (2000-2003), Sandy & Junior (1999-2002), Sítio do Picapau Amarelo (2001), Guerra e Paz (2008), Caça Talentos (1996-1998) e várias outras atrações.

Contracenou com atores como: Fernanda Montenegro, Jorge Dória [1920-2013], Jorge Fernando [1955-2019], Mariana Ximenes, Nathalia Timberg e muitos outros. Ela relembra que houve períodos em que esteve simultaneamente em novelas das seis, das sete e das oito, além do Vale a Pena Ver de Novo.

A mudança de profissão aconteceu por acaso, após ser informada que o Zorra (1999-2020), programa em que fazia parte do elenco fixo, sairia de férias. Ela decidiu aceitar a proposta de uma amiga. "Ela sugeriu trabalharmos em loja no final de ano como extra de Natal. Deixei meu currículo, entrei como vendedora, fui ficando e em seis meses fui promovida a gerente. Estou lá até hoje", conta.

Confira abaixo uma participação dela no Zorra.

A instabilidade da profissão foi essencial para essa transição na carreira. "Foi a curiosidade de ir para outro mercado aliada com a insegurança financeira, é uma área instável, e eu já tinha um filho de três anos na época. Embora eu nunca tivesse passado aperto, dava uma certa insegurança", revela a atriz casada há 13 anos e mãe de dois filhos, um de 18 e outro de nove, fruto do seu segundo casamento.

Nesse período de quinze anos atuando no comércio, Vivi conta que nos primeiros cinco conseguiu conciliar a arte com as vendas, mas os últimos dez têm sido mais difíceis, principalmente por ter trocado o bairro onde vivia perto dos Estúdios Globo, pelo município de Niterói.

Ela não descarta um retorno à TV, mas avisa que a prioridade hoje é a loja, citando que houve um convite para retornar ao Zorra, mas já não estava tão interessada devido à mudança no perfil do programa, referindo-se a fase em que a atração mostrava mulheres de biquíni e humor de duplo sentido.

ARQUIVO PESSOAL

Antigas capas de revista de Viviane Novaes

Como modelo, Viviane Novaes fez capas de revista

Viviane Novaes não se sente completamente afastada do seu ofício. Para ela há semelhanças entre a profissão de atriz e o trabalho na loja, que atuar no varejo é fazer teatro todos os dias.

"Trabalhar no comércio é um laboratório, é um trabalho de improvisação, de atuação no bom sentido e como sou gerente tenho que lidar com a equipe, o que também exige um certo nível de atuação no sentido de você estimular, inspirar e empolgar", conta ela que já conseguiu fechar vendas em virtude da fama conquistada na TV.

Sem revelar seus próximos projetos, ela assegura que pretende retomar a carreira de atriz no momento certo, e acrescenta que se naquela época já existissem as redes sociais, ela jamais teria se dividido entre as duas funções, afirmando que hoje em dia é mais fácil para se estabelecer usando as plataformas digitais disponíveis. "Lógico que eu vou voltar, vou fazer papel de vó, bisavó", aposta, em tom de brincadeira.

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.