Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

SEXUALIDADE

Aos 65 anos, Fafá de Belém confessa tesão por cheiro de homem: 'Gosto muito'

Reprodução/Instagram

Fafá de Belém em foto publicada nas redes sociais

Fafá de Belém em foto publicada nas redes sociais; cantora abre o jogo sobre relação com homens

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 20/2/2022 - 16h26

Aos 65 anos, Fafá de Belém não nega que a sua atração por homens continua mais viva do que nunca. A mais nova integrante do grupo de jurados da segunda temporada do The Voice+, da Globo, confessou sentir tesão pelo cheiro do sexo oposto. "Gosto muito", disse. A cantora também abriu o jogo sobre drogas e sua relação com o corpo.

Atualmente solteira e dividindo a vida entre apresentações no Brasil e em Portugal, ele revelou que a sua paixão pelo contato com os homens nunca possibilitou um romance com mulheres em toda a sua trajetória. As declarações da artista foram dadas em uma longa entrevista do jornal Extra, do Grupo Globo.

"Não [sobre já ter se relacionado com mulheres]. Gosto do cheiro de homem, do toque da pele, da pegada. Tenho grandes amigas casadas com mulheres, mas gosto de homem. E vou dizer uma coisa: gosto muito. Nunca planejei os amores da minha vida, jamais sai para dar mole. Mas quando entra 'aquele' cara, o mundo para e congela", contou Fafá.

Apesar do intenso tesão por homens, ela afirmou nunca ter mantido o sonho de se casar. Fafá se considera uma mulher namoradeira e "conservadora" quando está em uma relação, mas destacou que nunca abriria mão de sua liberdade por um grande amor.

"Qualquer limitação à minha liberdade, estou fora. Entre uma paixão fabulosa que pergunta onde e com quem eu vou e um grupo de amigos, prefiro chorar com o grupo de amigos a perda da paixão fabulosa", acrescentou.

Relação com as drogas e o corpo

Com quase cinco décadas de carreira, Fafá viveu intensamente a sua juventude entre os anos 1960 e 1970. Segundo a nova titular do reality musical da Globo, este foi um período "lisérgico" porque drogas eram usadas para "abrir as portas da percepção". Para explicar os perigos desta relação, ela citou o seu vício em cocaína muitos anos atrás.

A coisa mais delicada é saber o tempo de dizer tchau. Você jamais pode não conseguir viver sem uma droga. Nos anos 1980, em relação à cocaína, um dia me olhei no espelho e não era eu. Joguei fora o que tinha e destrui minha agenda. Passei dez dias trancada, com o fio do telefone fora da tomada. 

Além de sua experiência com cocaína, Fafá também abriu o jogo sobre a relação com o corpo. Mesmo sessentona, a cantora se orgulhou de nunca ter aplicado botox e revelou ter aceitado a sua estrutura corporal ainda jovem.

"Eu me entendi com meu corpo aos 12 anos, quando assisti a um filme com Sophia Loren. Ao vê-la, pensei: 'Yes, I can' [Sim, eu consigo, em tradução livre]. Pedi para minha mãe um vestido igual ao dela. Quando vim para o Sudeste, estava na contramão de tudo. O padrão era nórdico, e eu sou do Norte, colorida, tenho cintura, peito e bunda. Sempre gostei dos meus peitos, de usar espartilhos. Peças decotadas me favorecem", declarou a artista.


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.