Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Denúncia

Ansel Elgort se defende de acusação de estupro: 'Me sinto enojado e envergonhado'

Reprodução/Instagram

O ator Ansel Elgort em foto publicada em seu Instagram, em frente a árvore de Natal, com expressão séria

O ator Ansel Elgort se defendeu de acusação de estupro e disse que nunca agrediu ninguém

REDAÇÃO

Publicado em 21/6/2020 - 9h24

O ator Ansel Elgort, estrela de filmes como A Culpa É das Estrelas (2014) e Em Ritmo de Fuga (2017), se pronunciou sobre a acusação de que teria estuprado uma jovem de 17 anos em 2014. Elgort admitiu ter transado com ela, mas afirmou que a relação foi consensual e nunca agrediu ninguém. Ele se desculpou apenas por ter sumido da vida da garota. "Eu me sinto enojado e extremamente envergonhado pela forma como agi", declarou.

O pronunciamento do ator foi feito num texto publicado em seu perfil no Instagram, na noite de sábado (20). Na sexta (19), uma jovem identificada como Gabby relatou no Twitter como foi abusada por ele, que tinha 20 anos na época.

Gabby contou que entrou em contato com Elgort pelo Snapchat e os dois se encontraram. Ela o acusou de ter forçado o sexo. "Em vez de me perguntar se eu queria parar de transar sabendo que era minha primeira vez, e eu estava soluçando de dor e não queria fazer isso, as únicas palavras dele para mim foram 'precisamos arrombar você'. Eu não estava lá naquele momento mentalmente", disse a jovem num trecho de seu relato.

O ator, então, deu sua versão da história: "Fiquei angustiado ao ver os posts nas redes sociais sobre mim que vêm circulando nas últimas 24 horas. Eu não posso alegar que entendo os sentimentos de Gabby, mas a sua descrição dos eventos simplesmente não é o que aconteceu. Eu nunca agredi e nunca agrediria alguém. O que é verdade é que em 2014, em Nova York, quando eu tinha 20 anos, Gabby e eu tivemos uma relação breve, legal e inteiramente consensual", afirmou.

Para o astro de Hollywood, o problema foi ele não ter dado atenção à jovem após a relação sexual e ter sumido da vida dela. "Infelizmente, eu não lidei com o término bem. Eu parei de responder a ela, o que é uma coisa imatura e cruel de se fazer com alguém. Eu sei que essa desculpa atrasada não me absolve do meu comportamento inaceitável quando eu desapareci", disse.

"Olhando para minha atitude no passado, eu me sinto enojado e extremamente envergonhado pela forma como agi. Eu sinto muito mesmo. Eu sei que preciso continuar a refletir, aprender e trabalhar para crescer com empatia", concluiu o ator.

A acusação

A versão de Gabby da história é diferente. A jovem publicou seu relato no Twitter e disse que passou por tratamento psicológico antes de divulgar a história. "Eu não estou postando isso para ganhar fama, porque eu simplesmente não me importo com isso. Estou postando para que eu possa finalmente me curar e porque sei que não estou sozinha e ele fez isso com outras garotas", completou.

"Ansel Elgort abusou sexualmente de mim quando eu tinha 17 anos. Eu mandei uma mensagem privada [no Instagram] para ele dois dias antes do meu aniversário de 17 anos e consegui a conta privada dele no Snapchat. Eu pensei que ele nunca veria minha mensagem, eu era uma criança e era fã dele", detalhou.

Segundo ela, após a conversa inicial, os dois se encontraram pessoalmente, quando teria acontecido o abuso. "Ao invés de me perguntar se eu queria parar de transar sabendo que era minha primeira vez, e eu estava soluçando de dor e não queria fazer isso, as únicas palavras dele para mim foram 'precisamos arrombar você'. Eu não estava lá naquele momento mentalmente", relatou.

A jovem deu detalhes da suposta agressão e de como isso a abalou emocionalmente por anos. "Eu dissociei de mim mesma e senti como se minha mente estivesse distante, eu estava em choque e não podia ir embora, eu tinha 1,57 [de altura] e 44 quilos. Ele me fez pensar que é assim que sexo deveria ser", lamentou.

"Eu era tão nova e ele sabia disso. Ele também disse coisas como: 'Você vai ser uma moça tão bonita quando for mais velha'. Ele não fez só isso, mas também me pediu nudes. Eu tinha só 17 [anos]", desabafou.

Segundo ela, o ator teria sugerido outros encontros. Em seu depoimento, Gabby relatou o tipo de propostas que recebeu do astro de Hollywood. "Ele também pediu para fazer um ménage comigo e uma das minhas 'amigas de dança', que também eram menores de idade, e eu não contei para ninguém porque ele me disse que isso poderia 'arruinar a carreira dele'", relembrou.

"Passei meses me questionando o que tinha feito de errado. Me perguntando por que me senti tão usada. Anos depois tenho estresse pós-traumático, ataques de pânico e faço terapia", contou ela.

Gabby afirmou que falar abertamente sobre o abuso sexual é uma forma de se libertar. "Finalmente estou pronta para falar sobre isso e finalmente posso me curar. Só quero me curar e quero dizer para outras garotas que passaram pela mesma merda que eu que você não está sozinha", avisou.

"Me custa muito vir aqui e contar minha história, mas sei que é necessário. Tem muito mais na minha história, eu simplesmente não quero postar tudo. Vou postar prints e fotos minhas com ele abaixo", finalizou.

Em outras publicações, Gabby mostrou uma imagem abraçada a Elgort e um registro de uma tela de celular em que é possível ver uma conversa com o ator. No bate-papo, datado de 21 de dezembro de 2014, ela diz: "Eu te amo tanto. Meu aniversário é amanhã e você, provavelmente, nunca vai me notar".

O artista, então, responde: "Como eu não poderia notar você, belezinha? Feliz aniversário. Me chame no Snapchat no 'itsansolo'. É meu perfil pessoal então não espalhe".

Leia também

Enquete

Você gostou da escolha de Tadeu Schmidt para o BBB22?

Web Stories

+
Além de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na políticaApós derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13Deixaram saudade: Conheça cinco atores de O Clone que já morreramEsqueceram de Mim ganha novo filme no Disney+; veja como está o elenco originalTadeu Schmidt no BBB22: Conheça a carreira do apresentador na Globo

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas