Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

QUEBROU O SILÊNCIO

Angélica desabafa sobre abuso sexual que sofreu aos 15 anos: 'Fiquei petrificada'

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Angélica com os cabelos soltos e expressão séria

Angélica em entrevista que expôs abuso; apresentadora foi apalpada durante viagem a Paris

DÉBORA LIMA

debora@noticiasdatv.com

Publicado em 29/3/2022 - 7h41

Angélica decidiu quebrar o silêncio e expor um abuso sexual que sofreu quando tinha apenas 15 anos. Na época, ela estava em Paris para divulgar a música Vou de Táxi. Durante um ensaio fotográfico, alguns estrangeiros a cercaram e apalparam. "Eu não fiz nada. Fiquei petrificada", desabafou a apresentadora.

A mulher de Luciano Huck conversou com Luciana Temer, diretora do Instituto Liberta, em uma entrevista do portal Mina Bem-Estar. Depois de a advogada ter relatado episódios de violência, a ex-Globo resolveu falar sobre o abuso que sofreu no passado.

"A gente tem visto muita gente revelar as suas histórias de abuso muitos anos depois. Como a maioria das mulheres, eu também... Vou contar uma história aqui... Foi uma violência que eu sofri, não foi um abuso. Mas foi uma violência sexual, uma violência contra a minha pessoa. Eu nunca tinha falado", começou ela.

"Eu tava fazendo fotos, tava lançando o Vou de Táxi na época, tinha 15, 16 anos. Eu tava em Paris fazendo foto, porque Vou de Táxi é uma versão de uma música francesa. Ia participar de um festival lá. E tava na rua com 15 anos fazendo foto, vieram uns franceses [perguntaram] 'quem é?', aí falavam 'ah é apresentadora brasileira'. 'Ah é brasileira…'. Um grupo de jovens, meninos passando, turistas", continuou.

"Aí o fotografo falou 'fica ali do lado para fazer foto'. Eu tava atrás de um táxi amarelo, vieram aqueles meninos todos e, quando o fotógrafo falou que 'é brasileira, uma cantora no Brasil', eles foram ficando perto de mim, se aproximando e se esfregando em mim", expôs a loira.

Eu lembro que eu tava fazendo a foto, e você fica meio sem reação. Um dos meninos ficou passando a mão na minha bunda. Passando a mão em mim inteira. Eu atrás de um táxi, ninguém tava vendo. E eu não fiz nada. Fiquei petrificada.

"Eu estava num outro país, eles falando entre eles uma língua que não conseguia entender. Com 15 anos. É um assunto que a gente não fala. Eu tava sendo ali violentado por dois, três meninos que ficaram passando a mão em mim. Ninguém viu, eu sabia e eu não tive reação nenhuma, não fiz nada", desabafou Angélica.

"Acho que eu nunca falei isso, tô falando agora", afirmou a apresentadora do Jornada Astral, da HBO Max. Ela ainda disse que só percebeu que tinha sofrido uma violência muito tempo depois.

No Instagram, a artista convidou os seguidores para verem a entrevista com a advogada. "Relatei o abuso que sofri quando era menor de idade, realizando um trabalho fora do país. Até hoje me pergunto o motivo de ter ficado tanto tempo em silêncio, minimizando uma dor terrível. Hoje, com meu amadurecimento consegui ter voz e forças para relatar sobre o ocorrido", explicou ela.

Confira a entrevista completa:

Veja a postagem da apresentadora:


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.