Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

VIROU COLÔNIA DE FÉRIAS?

BBB19: Assinantes do pay-per-view estão revoltados com pasmaceira do reality

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Tereza tira um cochilinho da tarde na área externa do BBB 19: cena comum entre os participantes - REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Tereza tira um cochilinho da tarde na área externa do BBB 19: cena comum entre os participantes

VINÍCIUS ANDRADE

Publicado em 19/2/2019 - 5h12

Assinantes do pay-per-view do Big Brother Brasil 19 se revoltaram com o dinheiro investido para acompanhar o reality show 24 horas por dia. Basta digitar "PPV BBB" na ferramenta de busca do Twitter para se deparar com uma série de reclamações dos clientes. O problema não está relacionado à qualidade da plataforma, mas com os participantes vigiados: nada de relevante acontece no confinamento. De jeito nenhum, em hora alguma.

Leia também:Maycon, Rodrigo e Tereza estão no paredão; quem deve ser eliminado?

As poucas tentativas da direção de causar alguma discórdia no programa da Globo ainda não funcionaram. No domingo (17), a votação foi aberta pela primeira vez. Rodrigo França e Tereza Cristina receberam mais votos da casa, enquanto Maycon Santos foi indicado pelos líderes Elana Valenária e Danrley Ferreira.

Como todos os participantes sabiam quem tinha votado em quem, o mínimo que o público esperava era uma cara virada, um barraquinho, uma promessa de vingança. Porém, quem ligou o pay-per-view logo depois que a exibição do programa chegou ao fim na TV viu abraços, beijos e frases do tipo: "Tudo bem, isso é um jogo". O mais emocionante foi a ida dos brothers à cozinha para fazer um lanchinho.

Até o influenciador digital Hugo Gloss brincou com a situação no Twitter: "Quando você se sentir iludido, pense em quem comprou o pay-per-view deste Big Brother [risos]", escreveu.

Há também quem esteja pedindo um reembolso do valor investido. "O povo do Big Brother Brasil dorme o domingo inteiro. O pay-per-view deveria devolver o nosso dinheiro", pediu a usuária Eliana Nerya. 

"Dando uma olhada no Código de Proteção e Defesa do Consumidor para ver se eu tenho o direito de receber o meu dinheiro do pay-per-view de volta, porque não me disseram que este pacote do BBB era flopado, senão eu não teria comprado e muito menos parcelado", reclamou @marsanfrances.

Quem acompanha o Big Brother Brasil 24 horas paga, no mínimo, R$ 19,90 por mês para ver o programa no Globoplay. Já quem assinou o pay-per-view em janeiro, quando o programa começou, desembolsará entre R$ 251,60 e R$ 288 --varia de acordo com a operadora. O valor pode ser dividido em até quatro parcelas, a última em abril, quando acaba a atual temporada.

Tem até quem prefira uma câmera nas delegacias que investigam os casos de intolerância religiosa e apologia a maus-tratos a animais do que no confinamento. "Eu queria um pay-per-view na delegacia que está investigando os crimes do BBB, deve estar mais divertido que o da casa", opinou Bárbara, no perfil @btyrs.

A próxima cartada da direção para tentar fazer o BBB19 e o pay-per-view valerem a pena será colocar correntes nos participantes. Após o anúncio da eliminação, na terça (19), os brothers serão acorrentados em dois grupos, um com seis e um com cinco pessoas. A divisão será definida por sorteio. Será que vai funcionar?

Veja algumas reações de usuários no Twitter com reclamações e piadas sobre a falta de emoção do reality show:

TUDO SOBRE

BBB19

Últimas de BBB19

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?