NÃO DEU

Segundo Sol fracassa e termina com terceiro pior ibope das 21h em Salvador

João Cotta/TV Globo

Roberta Rodrigues, Armando Babaioff, Luis Lobianco e Arlete Salles em gravação no Pelourinho - João Cotta/TV Globo

Roberta Rodrigues, Armando Babaioff, Luis Lobianco e Arlete Salles em gravação no Pelourinho

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 09/11/2018, às 13h57

Segundo Sol chega ao fim nesta sexta-feira (10) sem conseguir cumprir uma de suas principais missões: levantar a audiência da Globo em Salvador. Embalada por muito axé e situada na capital baiana justamente para atrair o público local, a história de João Emanuel Carneiro teve o efeito oposto. Considerando a média até o antepenúltimo capítulo, é a terceira pior audiência de uma novela das nove da Globo.

Na Grande Salvador, a trama de Beto Falcão (Emilio Dantas) e Luzia (Giovanna Antonelli) acumula média de 30,6 pontos. Supera apenas A Lei do Amor (29,1) e Babilônia (27,5) e perde feio de hits como Império (38,3) e Avenida Brasil (45,8).

A história situada na Bahia fica atrás das duas novelas anteriores, O Outro Lado do Paraíso e A Força do Querer. As duas tramas, que tiveram cenas rodadas no Tocantins e no Pará, respectivamente, marcaram 34,2 pontos de média em Salvador. Na região, cada ponto no Ibope equivale a 37.215 telespectadores.

A situação da Globo em Salvador não é das melhores: em fevereiro, o desespero por audiência fez a Rede Bahia exibir um cadáver às 6h49 em seu Jornal da Manhã. Em junho, o mesmo telejornal noticiou uma queda de aeronave que nunca aconteceu.

Calcanhares de Aquiles da afiliada, as faixas matinal e vespertina perdem com frequência para a TV Itapoan, que exibe a programação da Record. O fato de Segundo Sol ser situada na Bahia foi a maneira que a Globo arrumou de tentar bombar esses horários.

O telejornal Bahia Meio-Dia, por exemplo, exibe muitas reportagens sobre a novela, reprisa cenas importantes e conversa com atores. Na quinta (8), em plena reta final, mostrou uma entrevista de quase 14 minutos com Cassiano Andrade, compositor do "sucesso" Sal na Pele, que na trama foi escrita por Clóvis (Luis Lobianco).

Com um início bombástico, repleto de reviravoltas, Segundo Sol até elevou um pouco o ibope da emissora: em junho, a Globo teve média/dia (que considera a grade das 7h à meia-noite) de 16,4 pontos. Foi o maior índice mensal da Rede Bahia desde setembro de 2017, mês em que ocorreu o desligamento do sinal analógico na região.

Mas a alegria durou pouco: cansativa e repleta de furos, a novela foi perdendo público. Em setembro, a média/dia da Globo em Salvador foi de apenas 12,7 pontos, menos de três pontos à frente da Record (9,9). Em outubro, já em clima de reta final da trama, a Globo subiu para 13,5 pontos, mas a Record, embalada pelo sucesso de A Fazenda, ficou ainda mais próxima da rival e fechou o mês com média/dia de 10,9.

Na média noturna, das 18h à meia-noite, a Globo lidera com folga em Salvador. Mas a diferença para as concorrentes está diminuindo aos poucos. Em outubro, por exemplo, marcou 21,8 pontos, contra 11,6 da Itapoan e 9,2 da Aratu (o SBT local). No mesmo mês de 2017, as emissoras tinham, respectivamente, 25,4, 8,2 e 9,5.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu casal favorito no Power Couple?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook