Primeira vilã

Malvada em Deus Salve o Rei, Bruna Marquezine torce para levar bolsada na rua

Paulo Belote/TV Globo

Catarina (Bruna Marquezine) em cena; atriz diz que princesa é capaz de matar na novela - Paulo Belote/TV Globo

Catarina (Bruna Marquezine) em cena; atriz diz que princesa é capaz de matar na novela

MÁRCIA PEREIRA, no Rio de Janeiro - Publicado em 16/01/2018, às 06h06

Catarina, a princesa malvada interpretada por Bruna Marquezine em Deus Salve o Rei, deverá ser a responsável pela morte do próprio pai na novela das sete. A atriz não confirma, mas também não desmente a informação de que a sua personagem fará de tudo para tirar o rei Augusto (Marco Nanini) do poder e do seu caminho. Ela, inclusive, sinaliza que sua vilã é capaz de matar. "Se eu ganhar bolsada na rua, vou ficar feliz", diz, aos risos.

Criticada pela atuação robótica em suas primeiras cenas, a atriz explica que a preparação dos atores teve a preocupação de eliminar gírias e sotaques para que o público acreditasse que os personagens da novela vivem na Idade Média. 

"As pessoas me conhecem desde pequena e, às vezes, me cobram por algumas coisas, o que é meio cruel", revela. Com 22 anos e já somando 14 à frente das câmeras, Bruna faz questão de falar que também é crítica com seu desempenho e que, assistindo à trama, observará tudo o que pode fazer para ficar cada vez melhor.

"Primeira vilã é um grande desafio. Nunca pensei que fosse tão difícil, mas tenho uma sensação de conquista ao final de cada longo dia de trabalho. É exaustivo interpretar uma vilã, sobretudo de uma história de época. Catarina não é um pouco malvada, ela é malvada de verdade, o que me exige uma energia e entrega grandes. Ela é um tipo de personagem que me permite criar e explorar lugares diferentes. É dissimulada e calculista", comenta a atriz.

Bruna diz que não tem como se identificar com Catarina, uma mulher altiva e que não teme fazer nada para conseguir o que quer. A dificuldade foi tanta que, antes de começar a gravar, a namorada de Neymar quase desistiu.

Ela procurou os diretores da novela para falar que não se sentia capaz de dar vida à personagem, mas foi estimulada por eles a agarrar o papel com unhas e dentes. "Graças a Deus, todo dia acordo um pouco diferente. Estou na fase que acredito ser de muita descoberta e autoconhecimento."

Marília Cabral/TV Globo

Rei Augusto (Marco Nanini) deverá ser morto pela filha, Catarina (Bruna Marquezine), na trama

Par potente
Mesmo comprometida com o marquês de Córdona, Istvan (Vinicius Calderoni), Catarina vai se identificar cada vez mais com Constantino (José Fidalgo) e engatar um romance proibido com o duque. 

"Entre a Catarina e Constantino, o que acontece é um encontro muito potente, de muito fogo, muita atração, e os dois são parecidos. Ambos têm obsessão pelo poder. Eles se unem pela atração e também porque se tornam aliados nessa caminhada pelo que querem conquistar. É um relacionamento baseado em paixão e entrega, mas ao mesmo tempo em insegurança, porque são dois personagens muito perigosos", avisa a intérprete da princesa de Artena.

A relação será diferente dos romances retratados geralmente em novelas. "Existe um interesse e uma verdade entre eles", fala Bruna. Para a atriz, somente ao lado de Constantino é que o público verá a verdadeira face de Catarina.

 

 

Últimas de Deus Salve o Rei

Enquete

O que você está achando de Segundo Sol?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook