Fora do ar

Rodolfo, da dupla com ET, nega sumiço: 'Estou cuidando do meu pai com câncer'

Divulgação/SBT

Rodolfo Carlos com Cláudio Chirinhan, o ET: jornalista desativou Facebook para cuidar do pai doente - Divulgação/SBT

Rodolfo Carlos com Cláudio Chirinhan, o ET: jornalista desativou Facebook para cuidar do pai doente

DANIEL CASTRO - Publicado em 03/07/2018, às 05h33

O jornalista Rodolfo Carlos de Almeida, da dupla com ET, vem a público dizer que não está desaparecido. "Estou bem com minha família e amigos. Estamos cuidando do meu pai, que tem câncer. No momento estou frágil. Meu pai tem 75 anos e estamos com ele até o fim", disse ao Notícias da TV.

Na semana passada, o colunista Flávio Ricco, do UOL, noticiou que amigos de Rodolfo Carlos estavam preocupados com o sumiço do ex-parceiro de Cláudio Chirinhan (1963-2010), o ET, com quem formou dupla de sucesso no final dos anos 1990 e início dos 2000 no Domingo Legal, no SBT.

De fato, Rodolfo Carlos deu margem para que pensassem que ele estava fora de área. Durante quase toda a semana passada, sua conta no Facebook estava desativada. Quem o procurava, não achava. Como ele venceu uma ação trabalhista milionária contra o SBT, profissionais de televisão especularam que o repórter estaria fugindo de credores ou pessoas que pedem empréstimo.

"Desativei [a conta no Facebook] pois não consigo lidar com as pessoas com meu pai assim", justifica. Rodolfo Carlos reativou a conta na última sexta (29), citando um "provérbio português".

"Quem com porcos se mistura, farelos come. No meu caso, tô comendo boato. Aliás, o porco grande da foto aí existiu", escreveu, junto à imagem antiga de um açougue, provocativamente chamado de Imparcial, com um suíno em primeiro plano.

Rodolfo diz que não mudou de casa (continua morando em um condomínio na Grande São Paulo) e só alterou sua rotina para poder cuidar do pai, que vive com ele atualmente.

Para o jornalista, os rumores de seu desaparecimento foram espalhados por dois ex-diretores de programas de TV, que ele chama de "maldosos" e "perigosos". "Propagaram mentiras e colocaram minha família em perigo com um boato. Nunca perdoarei isso. Eu não sumi. Busco pão todo dia na padaria às 6h da manhã. Sou visto o tempo todo", conta.

Processo contra o SBT
No final de 2017, Rodolfo Carlos decidiu dar fim a uma ação trabalhista que moveu durante oito anos contra o SBT. Ele optou por fazer um acordo com a emissora e encerrar o processo, porque seu pai já estava com câncer e precisava de dinheiro para tratar dele.

Dois anos antes, o TST (Tribunal Superior do Trabalho) condenou a emissora a pagar ao ex-repórter de Gugu Liberato direitos como férias, Fundo de Garantia e 13º salário pelos quase 11 anos em que ele trabalhou no Domingo Legal sem carteira assinada.

No final de 2016, o advogado de Rodolfo Carlos pediu a execução da indenização. O processo voltou de Brasília para Osasco (SP), onde fica a sede do SBT e onde tudo começou. A discordância sobre o valor a ser pago, no entanto, indicava que o processo poderia se prolongar por mais alguns anos, e o jornalista desistiu de continuar lutando.

Microfone gigante
Rodolfo Carlos começou a carreira no jornalismo popular, no início da década de 1990. Produziu reportagens policiais para Gil Gomes e de direito do consumidor para Celso Russomanno no extinto Aqui Agora, do SBT. Trabalhou com Carlos Massa, o Ratinho, na CNT e depois na Record, onde formou a dupla com ET, personagem que criou em uma "reportagem". Sua marca era um microfone gigante.

Em 1998 voltou para o SBT e passou a trabalhar no Domingo Legal. As encenações de tentativas de acordar Silvio Santos e outros artistas renderam ao antigo programa de Gugu Liberato picos de 30 pontos e vários momentos de primeiro lugar no Ibope. No auge da popularidade, lançou um CD com ET e vendeu mais de 270 mil cópias.

Em julho de 2009, não concordou com a proposta do SBT de reduzir seu salário e rompeu contrato de pessoa jurídica com a emissora. Desde então, Rodolfo só conseguiu trabalhos esporádicos na TV. Em 2010, ficou três meses no programa de Sonia Abrão, na RedeTV!. Em 2015, voltou a acordar famosos no programa de Gugu Liberato, na Record, mas por muito pouco tempo.

Nos últimos anos, Rodolfo enfrentou uma depressão e foi trabalhar na roça, cultivando produtos orgânicos, para curá-la.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O Vídeo Show tem salvação?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook