Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

LUTO

Quem foi Alberico de Sousa Cruz? JN faz minuto de silêncio por ex-diretor da Globo

REPRODUÇÃO/GLOBOPLAY

Imagem de Alberico de Sousa Cruz

Alberico de Sousa Cruz; ex-diretor da Globo morreu nesta terça-feira (10) e foi homenageado

ERICK MATHEUS NERY

erick@noticiasdatv.com

Publicado em 10/5/2022 - 22h16

Alberico de Sousa Cruz, ex-diretor de Jornalismo da Globo, morreu aos 84 anos nesta terça-feira (10). O jornalista tinha leucemia e não resistiu a complicações da doença. Ele comandou grandes coberturas da emissora ao longo da década de 1990 e foi homenageado com o silêncio no encerramento do Jornal Nacional desta noite.

Mineiro, Sousa Cruz se formou em Direito, mas migrou para a carreira jornalística devido à vocação para contar e fazer histórias. Ele atuou nos veículos Jornal da Cidade, o Binômio e na sucursal mineira da Última Hora. Em 1980, ele chegou à Globo, onde trabalhou inicialmente como diretor de Jornalismo da emissora em Minas Gerais.

Dois anos depois, migrou para a sede fluminense da Globo e, em 1990, assumiu a direção da Central Globo de Jornalismo. Sob o seu comando, ocorreram coberturas como as da Guerra do Golfo (1990-1991), as eleições presidenciais americanas de 1992 e a Conferência do Clima - Eco 92, no Rio de Janeiro.

Em 1992, Sousa Cruz decidiu levar a primeira mulher à bancada do Jornal Nacional, posto ocupado por Valéria Monteiro na época. O jornalista deixou a emissora em 1995 e, posteriormente, tornou-se sócio de um canal de TV a cabo regional. Ele também liderou o Jornalismo da RedeTV! até 2002, quando se aposentou.

"Há dois anos e meio, Alberico de Sousa Cruz recebeu o diagnóstico de leucemia e vinha passando por tratamento. Há uma semana, ele foi internado na Clínica São Vicente, na zona sul do Rio, por causa de complicações da doença", explicou a repórter Lília Teles durante uma reportagem exibida no JN.

Na volta ao estúdio, Hélter Duarte e Renata Vasconcellos encerraram o programa sem o tradicional "boa noite". A âncora do JN disse "até amanhã", enquanto o jornalista ficou calado. Em seguida, a imagem de Sousa Cruz foi exibida na Redação do telejornal, e a equipe permaneceu em silêncio até o encerramento do Jornal Nacional.


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.