Boletim de Ocorrência

Ofendido, funcionário da Record faz queixa contra Geraldo Luís na polícia

Reprodução/Instagram

O apresentador Geraldo Luís é maquiado em estúdio da Record: motorista o acusa de ofensas - Reprodução/Instagram

O apresentador Geraldo Luís é maquiado em estúdio da Record: motorista o acusa de ofensas

DANIEL CASTRO - Publicado em 25/09/2018, às 00h01 - Atualizado em 26/09/2018, às 04h45

O motorista Ismael Oliveira Silva, 47 anos, registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil de São Paulo em que acusa o apresentador Geraldo Luís, da Record, de humilhá-lo durante o trabalho. Na queixa, Silva diz que as ofensas por parte do titular do Domingo Show "são recorrentes" e que ele já chegou a ter uma "crise nervosa com choro".

O B.O. foi redigido pelo próprio Silva, pela internet. Ele tem seis meses para apresentar queixa-crime no 8º Distrito Policial, na Mooca (zona leste de São Paulo), o que irá gerar um inquérito policial contra Geraldo Luís. Se isso ocorrer, o apresentador pode ser enquadrado no crime de assédio moral.

O motorista relatou no boletim de ocorrência que foi buscar Geraldo Luís em uma gravação na Mooca, em 23 de agosto, usando um carro da Record. Ao perceber que ele era o condutor, o apresentador o teria rejeitado com veemência, se recusando a entrar no veículo.

Geraldo teria batido a porta com violência e gritado "palavras de baixo calão", como "puta que o pariu", registrou Silva na polícia.

"Essa atitude é recorrente, inclusive com outras vítimas. No meu caso, ele já praticou algumas vezes, a ponto de, em uma delas, depois que ele desceu [do carro], eu tive uma crise nervosa com choro", escreveu o motorista no B.O..

Segundo colegas do motorista, as humilhações vêm desde os tempos em que Geraldo Luís apresentava o Balanço Geral, há dez anos. O apresentador teria sido repreendido por causa de um desvio em uma viagem, apontado por Silva, e passou a rejeitá-lo a partir de então.

A crise de choro relatada no B.O. ocorreu após o percurso entre a casa de Geraldo Luís e o aeroporto de Guarulhos. Segundo colegas do motorista, o apresentador teria o tempo todo falado para um produtor dar ordens e chamar a atenção de Silva, apesar de estarem a menos de três metros de distância um do outro.

Outro lado
A Record informa que o motorista Ismael Oliveira Silva prestou queixa interna contra Geraldo Luís e houve uma apuração. Segundo a emissora, nenhuma testemunha confirmou a versão do motorista de que o apresentador o ofendeu. 

As testemunhas, de acordo com a Record, confirmaram que Geraldo se recusou a entrar no carro digirido por Silva, mas negaram as agressões verbais. Teria havido um desentendimento, mas sem desrespeito, concluiu a Record.

A emissora dá o caso como resolvido. Geraldo Luís teria se comprometido a respeitar motoristas e quaisquer outros funcionários subalternos da casa.

Procurado pelo Notícias da TV, Geraldo Luís não se pronunciou. O motorista Oliveira Silva confirmou o teor do boletim de ocorrência, mas não deu entrevista, porque teria de ter autorização.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Que castigo Isabel merece no final de Espelho da Vida?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook