HOMENAGEM NA TV

Nos 30 anos do Domingão, programa ganha Arquivo Confidencial dele mesmo

Fotos: Reprodução/TV Globo

Fausto Silva reuniu famosos que fizeram parte da história do Domingão em uma pizza especial - Fotos: Reprodução/TV Globo

Fausto Silva reuniu famosos que fizeram parte da história do Domingão em uma pizza especial

REDAÇÃO - Publicado em 06/01/2019, às 19h39

Fausto Silva deu o pontapé na comemoração dos 30 anos do Domingão do Faustão com uma edição especial voltada para a própria atração. Ele promoveu mais uma edição de sua pizza com convidados que, de uma forma ou de outra, fizeram parte da história do programa --uma espécie de Arquivo Confidencial do próprio Domingão.

A celebração das três décadas ininterruptas na Globo devem durar o ano inteiro, mas no primeiro domingo de 2019, o foco foi o próprio umbigo. Entre uma fatia e outra de pizza --que Lilia Cabral reclamou que era pequena demais--, os famosos lembravam momentos que viveram ao lado de Fausto Silva. "A gente não veio para comer pizza, a gente veio para chorar", desabafou a atriz.

A própria Lilia Cabral foi às lágrimas enquanto se via chorar no Arquivo Confidencial promovido em homenagem a ela dez anos atrás. Um dos depoimentos foi o da filha, Giulia Figueiredo, na época com 11 anos. Lilia disse que ficou emocionada ao ver a filha, que hoje é atriz formada e, inclusive, interpretou a versão jovem de Valentina Marsalla, que a mãe interpreta em O Sétimo Guardião.

"Que horror era esse seu aparelho no dente, Giulia. E agora você está linda, graças a Deus que eu botei esse seu aparelho no dente. E graças a Deus que eu não deixei você botar uma bala na boca durante dois anos", brincou ela, entre risos e lágrimas.

Já o ator Nelson Freitas, no ar em O Tempo Não Para, reviu suas participações na Dança dos Famosos de 2011 e no Show dos Famosos 2017. Elogiado por sua interpretação da cantora Tina Turner, o humorista contou que vai sair em turnê e que o quadro deu a ele a confiança necessária para se apresentar como músico.

Gloria Maria durante a travessia de balões que fez no Domingão: "Pior momento da vida"

A jornalista Gloria Maria, apresentadora do Globo Repórter, reviu um momento radical de sua carreira: convidada para um passeio de balão para o Domingão, ela teve que atravessar uma passarela que ligava um balão ao outro a 1.500 metros do chão, feito que ela classificou de o ato mais difícil que já fez --no ano passado, em entrevista a Tatá Werneck, ela disse que foi "a pior experiência da sua vida".

"Só você para conseguir que eu fizesse isso. Quando me convidaram, eu achei que era para fazer uma travessia de balão, não sabia que era de um para o outro. Até hoje, quando eu olho, eu não sei como é que eu consegui fazer. No final eu não conseguia falar, tive uma descompensação, não conseguia falar uma palavra", disse.

Tiago Leifert reviu sua participação no Entregação, espécie de "Arquivo Confidencial do mal" em que os depoimentos revelavam podres dos homenageados. O apresentador do Big Brother Brasil ainda foi chamado de campeão do Ding Dong --ele superou Mariana Santos em 2015, bateu Cássio Gabus Mendes e Tato Gabus em 2017 (ao lado da mulher, Daiana Garbin) e, no ano passado, venceu Fiuk. "Eu treino bastante, porque reconhecer a música no palco é muito difícil", brincou ele.

Faustão, inclusive, adiantou que os 30 anos do Domingão também terão uma novidade: o Super Ding Dong, que reunirá os maiores vencedores do quadro. Leifert, é claro, já está confirmado entre os participantes. 

Domingão ainda ganhou uma nova marca, que ressalta os 30 anos da atração (no telão)

Já a comediante Fabiana Karla fez uma verdadeira via-sacra pelos quadros de Faustão: foram exibidas participações dela no Mano a Mana, no Jogo da Velha, no Ding Dong, no Se Vira nos 30 e na Dança dos Famosos. "Meu Deus, quanta coisa, Fausto. Muito obrigada", disse ela.

"Eu vejo um pouquinho da minha vida representada aqui no Domingão. Eu sinto que eu fiquei conhecida como Fabiana Karla, e não como meus personagens, aqui", continuou a atriz, que também foi repórter do dominical durante dois anos, 2011 e 2012, mostrando curiosidades do Brasil no quadro Giro Domingão.

Outra que fez de tudo um pouco foi Sophie Charlotte. Ela relembrou o desafio do Domingão que cumpriu em 2010, quando desfilou nas 26 escolas de samba do Grupo Especial de São Paulo e do Rio de Janeiro. "Eu sou uma entusiasta do Carnaval por causa disso. Eu acho que até hoje eu posso entrar para o Guinness [o Livro dos Recordes], porque ninguém nunca fez isso", ressaltou.

Ganhador de 11 troféus Melhores do Ano, Luan Santana virou alvo da zoeira de Faustão, que questionou o que o cantor estava fazendo da vida quando o Domingão estreou, em 1989. "Eu nasci em 1991, pô", falou o sertanejo de 27 anos. "A Gloria Maria também não era nascida nessa época", brincou Faustão.

Marcelo Serrado, que também está completando 30 anos de carreira, revisitou algumas participações no dominical ainda em 1990, fazendo mímicas para uma fã e respondendo perguntas no Jogo da Velha. Depois, em 1992, tocou gaita no Tente Invente (enquanto Fábio Assunção tocava violão), quadro que colocava o elenco da Globo para mostrar facetas desconhecidas do público e "fazer um 92 diferente".

"É muito louco que esse programa meio que acompanha nossa trajetória toda. Como eu era novo, magrinho", disse Serrado. "Ele loiro parecia um Dominó!", brincou Fabiana Karla, em referência aos fios descoloridos do ator em um dos quadros.

O programa ainda fez uma homenagem aos vários imitadores de Faustão ao longo dos anos, desde Guilherme Karam (1957-2016), que homenageou o apresentador em 1989, a nomes como Marcelo Adnet, Pedro Cardoso e até a atriz Suzy Rêgo, que copiou o famoso bordão "Errou" durante participação no programa.

"Esses 30 anos são importantes para você, porque fez essa trajetória linda como comunicador, mas também são importantes para a gente. São 30 anos de história que cada um contou na espontaneidade, não foi forçado, porque ninguém vem aqui forçado. E você nos deu essa chance", valorizou Lilia Cabral.

"Pouco se conhece da nossa essência. Mas toda vez que a gente vem no seu palco, sabe-se um pouquinho mais da gente, porque você gosta de falar o nome das nossas mães, dos nossos filhos. Cada vez que a gente chega nesse palco, a gente vai virando gente perto do público. Esquece a celebridade, a gente vai virando coração. É aí que vira carinho", completou Juliana Paes.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu casal favorito no Power Couple?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook