Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

COMEÇO DIFÍCIL

Mônica Martelli reclama de papel em Por Amor: 'Oito meses falando a mesma coisa'

Reprodução/GNT

De sua casa e em videochamada, Mônica Martelli conta sobre sua atuação em Por Amor

Mônica Martelli compartilhou experiência ruim que teve ao atuar em Por Amor; sem função na trama

REDAÇÃO

Publicado em 26/8/2020 - 23h43

Autora e estrela do fenômeno Os Homens São de Marte... e É pra Lá que Eu Vou, Mônica Martelli não tem boas lembranças de sua estreia em novelas. Pouca gente se lembra, mas antes do sucesso ela atuou em Por Amor (1997), de Manoel Carlos, como a secretária Paula. "Passei oito meses falando a mesma coisa", alfinetou.

Mônica fez a revelação durante o Saia Justa desta quarta (26), no GNT. As apresentadoras estavam discutindo as grandes viradas de suas vidas, e a atriz e dramaturga contou que a dela foi justamente quando decidiu escrever o espetáculo que ficou em cartaz de 2005 a 2016.

"A minha grande virada foi Os Homens São de Marte... e É pra Lá que Eu Vou, obviamente. Antes eu só fazia bicho, eu não sei o que aconteceu. Eu fazia tartaruga, galinha, só fazia bicho no teatro. E quando a gente faz bicho no teatro a gente sai filipetando [vestida] de bicho pela rua e pelo shopping, isso que é triste", lembrou Mônica, despertando risos em Astrid Fontenelle.

Mônica em cena de Por Amor (Reprodução/TV Globo)

"Não tem um amigo pra falar: 'Mônica, vai passar, uma hora passa'. Não tem ninguém. É muito duro, muita dureza", completou ao vivo a cronista de 52 anos, bem-humorada.

"O único momento que me deram uma chance de fazer uma novela, eu passei oito meses falando uma única frase: 'Doutor Arnaldo, dona Branca na linha'. Também não rolou nada pra mim", brincou ela, em referência aos personagens de Carlos Eduardo Dolabella (1937-2003) e Susana Vieira, respectivamente.

"Eu passei oito meses falando a mesma fala. Então a minha virada, realmente, eu estava muito triste e resolvi escrever Os Homens São de Marte. Foi a grande virada da minha vida, mesmo", ressaltou.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no retorno de Amor de Mãe?