SEMIFINAL

Mistura inusitada de mineira e venezuelano brilha no samba na Dança dos Famosos

Reprodução/TV Globo

O venezuelano Elias Ustariz e a mineira Erika Januza deram show no samba e lideraram na Dança dos Famosos - Reprodução/TV Globo

O venezuelano Elias Ustariz e a mineira Erika Januza deram show no samba e lideraram na Dança dos Famosos

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 02/12/2018, às 20h47

No Dia Nacional do Samba, quem roubou a cena na Dança dos Famosos foi uma inusitada dupla formada por uma mineira e um venezuelano. A atriz Érika Januza e o professor Elias Ustariz deram show, com muito ritmo nos pés, e conquistaram nota máxima de todos os cinco jurados, além de receber raros aplausos de pé do júri técnico e da ex-campeã Carol Castro.

A atriz que brilhou em O Outro Lado do Paraíso também conquistou a plateia e o público de casa, recebendo notas 9,8 de ambos. Com isso, ficou na liderança da competição de dança e chega com força para a final.

Ao lado dela, estarão o músico Léo Jaime e a humorista Dani Calabresa. Com as duas piores notas acumuladas nas duas últimas performances, foram eliminados os atores Bia Arantes e Danton Mello.

Os três finalistas vão fazer duas apresentações diferentes, de tango e valsa, no próximo dia 16. A Dança dos Famosos tira uma folga na semana que vem (9) para a entrega do tradicional troféu Melhores do Ano.

As danças deste domingo
Dani Calabresa e Reginaldo Sama abriram as apresentações do ritmo de samba. A comediante literalmente caminhou sobre os sapatos do parceiro, que representavam o calçadão de Copacabana. Ela pediu para a plateia votar 10 e falou que não está pronta para deixar a competição. "Participar da Dança dos Famosos tem sido o trabalho mais transformador da minha vida", afirmou.

"Na minha opinião, o samba é o ritmo mais difícil. Foi tão difícil quanto o tango. Você sambar sozinha na Avenida é uma coisa, sambar junto é muito difícil; tem que ter uma alegria, uma sintonia, e vocês tiveram tudo isso", elogiou Carol Castro, campeã da Dança em 2013.

"Eu infelizmente fui eliminado antes do samba, parei no pasodoble que era complicado. Mas o samba está muito bem representado aqui. Não tenho nenhum know-how para analisar passos, mas achei o máximo", disse Joaquim Lopes, que esteve na competição do ano passado.

Léo Jaime e a professora Larissa Parison foram os segundos a dançarem, e o cantor mostrou que tem samba no pé, fazendo a dançarina cair de joelhos para agradecer pelo talento dele. "Carisma, né, Léo? Que delícia ver você dançando! O figurino está lindo... 10, 10, 10!", disse Cris Vianna, que participou da Dança em 2017.

"Teve muita química, mas o importante foi o samba. Quando ele estava sozinho, não perdeu o ritmo por um minuto. E mesmo no samba é muito difícil o homem levar a dama, e ele fez. Teve humor, não saiu do personagem e teve esse entrosamento de passos e coreografia quando estavam juntos também", valorizou a bailarina Ana Botafogo, do júri técnico.

reprodução/tv globo

Bia Arantes teve dificuldades com o samba, e acabou eliminada junto com Jefferson Bilisco

Érika Januza e o professor Elias Ustariz formaram a terceira dupla da noite, e a atriz quis mostrar que uma mineira e um venezuelano também gostam de sambar. "É uma semana que estou no céu. Estou feliz de ter chegado até aqui", disse.

"A Erika está com mais malandragem que o malandro. Linda de morrer, samba no pé, nota 10", brincou Joaquim Lopes. "Eu tenho que aplaudir de pé, vocês arrepiaram, botaram pimenta e fogo nesse palco", valorizou Carol Castro.

"Parabéns. Eu não acredito que você é venezuelano (risos), porque a coreografia tinha um sabor especial. Uma ginga, uma malandragem... Vou fazer a mesma coisa", disse o coreógrafo Renato Vieira, que também aplaudiu a dupla de pé e deu nota máxima à apresentação.

Quase eliminado no domingo anterior, Danton Mello se esforçou com a professora Brennda Martins, inclusive com uma entrada que simulava passos em câmera lenta. "Eu não cheguei a dançar o samba, mas é muito bom assistir vocês. A coreografia foi boa para ele, estava confortável, pode usar o ator que ele é", elogiou Cris Vianna.

"Você chegou acreditando, e nos fazendo acreditar. Mas achei que no final você não foi até o fim. A coreografia foi no limite, você é um superator, mas eu queria um pouco mais. Faltou uma ousadia mais no final, mas o personagem você sempre chega lá", apontou Ana Botafogo.

A noite foi fechada por Bia Arantes e Jefferson Bilisco. "Samba é a praia do Bilisco, que teve que me carregar junto com ele", confessou a atriz, que teve dificuldade com o ritmo e sentiu vontade de chorar nos ensaios.

"Essa menina é uma poetisa brilhante, a gente já fez novela junto, eu conheço. E ela hoje fez poesia aqui no palco do Domingão", elogiou Joaquim Lopes. "Você estava escondendo, dizendo que não sambia sambar. Mentira! Vocês fizeram passos superdifíceis, já entraram com a energia do samba, o que faz toda a diferença", observou Carol Castro.

"Bia, eu tenho acompanhado você. Todo mundo fala que o samba é um ritmo nosso e vai tirar de letra. Não é verdade. Você foi brilhante, viva, mas não foi hoje o seu grande dia", criticou o jurado Renato Vieira, que deu nota 9,7.

Confira o placar atualizado da competição:
Érika Januza e Elias - 138,7 pontos
Léo Jaime e Larissa - 138,4 pontos
Dani Calabresa e Reginaldo - 138,3 pontos
Bia Arantes e Jefferson - 138,2 pontos
Danton Mello e Brennda - 137,5 pontos

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O Vídeo Show tem salvação?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook