Classificação indicativa

Ministério da Justiça ameaça mudar horário de Além do Horizonte

Reprodução/TV Globo

Marcello Novaes e Fernanda Vianna em cena de Além do Horizonte que descumpriu classificação indicativa - Reprodução/TV Globo

Marcello Novaes e Fernanda Vianna em cena de Além do Horizonte que descumpriu classificação indicativa

DANIEL CASTRO - Publicado em 27/01/2014, às 11h15

Novela das sete da Globo que vem enfrentando problemas com audiência e de atrasos nas gravações, Além do Horizonte encontrou mais uma pedra no seu caminho. O Ministério da Justiça está exigindo que a Globo atenue o conteúdo violento e sexual da novela, sob pena de reclassificá-la como imprópria para menores de 12 anos, o que inviabilizaria sua exibição antes das 20h. Atualmente, a novela entra no ar por volta das 19h35.

Em despacho publicado no Diário Oficial da União de hoje (27), o Ministério da Justiça prorrogou por mais 15 dias o monitoramento da novela, para "colher subsídios para a decisão acerca do deferimento ou indeferimento da autoclassificação".

Além do Horizonte foi autoclassificada pela Globo como imprópria para menores de 10 anos, ou seja, pode ser veiculada em qualquer horário. O Ministério da Justiça, no entanto, tem até 60 dias para confirmar ou negar a autoclassificação. No caso da novela das sete, que estreou em 4 de novembro, esse prazo esgotou em 4 de janeiro.

Em dezembro, o Ministério da Justiça advertiu a Globo de que a novela estava apresentando conteúdo incompatível com a classificação de 10 anos, principalmente "assassinatos e conteúdo sexual". Em 20 de dezembro, a Globo esclareceu ao ministério que "as tendências [de cenas fora da classificação de 10 anos] seriam pontuais e que os conteúdos a serem exibidos, a partir de então, estariam adequados à autoclassificação da novela".

Ocorre que a Globo manteve a exibição de cenas consideradas fortes. No capítulo de 30 de dezembro, Kleber (o vilão de Marcello Novaes) capturou uma fugitiva da "comunidade" da novela numa mata e a "aterrorizou", nos termos do site da própria novela. No dia 4 de janeiro, um corpo apareceu boiando em um rio. Cenas em que personagens são dopados foram ao ar na semana passada. 

Por causa disso, o ministério deu mais 15 dias de monitoramento antes de tomar uma decisão. É um recado para a Globo: se a emissora não eliminar cenas violentas ou sexuais nas próximas duas semanas, poderá ter sérios problemas com Além do Horizonte.

Procurada, a Globo informou que "teve ciência da decisão do Ministério da Justiça em prorrogar o monitoramento da novela Além do Horizonte" e que "confia que a obra está adequada à classificação indicativa sugerida".

LEIA TAMBÉM:

Amor à Vida termina com morte, bebês, casórios e união gay

Amor à Vida: Félix obriga César a se desculpar com Pilar

Artigo > O futuro da mídia: Fazer televisão ou fabricar pneus 

Amor à Vida: Valdirene tumultua o casamento de Márcia e Atílio

Saiba o que vai acontecer em Além do Horizonte, Joia Rara e Malhação

'Estou falido', diz Carlos Miranda, ex-jurado demitido pelo SBT 

Análise: Bispo impõe estratégia de igreja e tumultua Record

Record muda tudo no Melhor do Brasil, e Rodrigo Faro ameaça sair


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu casal favorito no Power Couple?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook