ENCERRAMENTO ESPECIAL

Luciano Huck dedica Caldeirão para Gugu Liberato: 'Essa semana não foi feliz'

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Luciano Huck encerrou o Caldeirão com um discurso homenageando o apresentador Gugu Liberato

Luciano Huck encerrou o Caldeirão com um discurso homenageando o apresentador Gugu Liberato

REDAÇÃO - Publicado em 23/11/2019, às 16h48 - Atualizado às 17h03

Luciano Huck fez um encerramento diferente no Caldeirão deste sábado (23). O apresentador apareceu nos bastidores do programa para fazer um discurso homenageando Gugu Liberato (1959-2019), que teve a sua morte confirmada ontem (22). O funcionário da Globo disse que "essa semana não foi feliz" e afirmou que sempre foi fã de Gugu.

"Eu queria encerrar o programa de hoje de um jeito diferente. Quero dedicar o programa de hoje para Antônio Augusto Moraes Liberato, o Gugu. Todo mundo ficou muito impactado com a fatalidade dessa semana", começou Huck.

"Queria mandar um carinho enorme para a dona Maria do Céu, que é mãe do Gugu, para a Rose Miriam, mulher dele, e também para os filhos, João Augusto, Marina e Sofia. Quero mandar o nosso amor, o nosso carinho", discursou o marido de Angélica.

"Televisão é sobre conexão, a conexão que a gente tem com quem está do outro da tela, conexão que tem com equipes enormes com quem a gente trabalha. Sempre gostei muito de televisão, era criança na casa minha avó e me lembro de assistir televisão quando pequeno. O Gugu fez parte da minha infância assistindo televisão. Sempre gostei do Gugu como telespectador", disse Huck, de 48 anos.

"Passei a admirar o Gugu quando comecei a trabalhar com televisão, ele é um cara que botava a mão na massa. Consigo me enxergar nele, ele fazia parte da sua equipe, dos seus programas e vivia aquela rotina. Eu tinha muita admiração pelo Gugu. E o Gugu ficou amigo", contou.

"O Gugu tinha uma relação antiga com a Angélica, trabalhou com ela na mesma emissora [SBT]. Toda vez que ele me encontrava era de um carinho e de um respeito enorme. Fiquei muito triste. Fiquei muito triste por ele, era um momento tranquilo da vida dele, importante da vida dele e foi uma fatalidade em casa. Senti muito pelas crianças, então eu queria compartilhar a tristeza desse momento".

"Em nome da televisão, já que eu faço parte dela, quero dizer o quanto todo mundo ficou triste e sentiu isso. Foi a perda de um cara que escreveu capítulos importantes da história da televisão nesses últimos 30, 40 anos. Uma semana que não foi feliz, mas eu quero encerrar lembrando dos momentos divertidos e de felicidade que o Gugu trouxe através da televisão", homenageou Huck.

A morte de Gugu Liberato

Gugu sofreu um acidente doméstico na quarta (20), em Orlando, nos Estados Unidos, onde morava. A morte foi confirmada na noite de sexta (22). Ele sofreu uma queda acidental de quatro metros em sua casa quando fazia um reparo no ar-condicionado do sótão.

Logo após o acidente ele deu entrada no hospital Orlando Health Medical Center, onde permaneceu na Unidade de Terapia Intensiva, acompanhado pela equipe médica local.

Na admissão, deu entrada em escala de Glasgow de 3 [usada para medir a consciência e a evolução das lesões cerebrais em um paciente] e os exames iniciais constataram sangramento intracraniano. Em virtude da gravidade neurológica, não foi indicado qualquer procedimento cirúrgico. Durante o período de observação foi constatada a ausência de atividade cerebral.

A morte encefálica foi confirmada pelo médico Guilherme Lepski, neurocirurgião brasileiro chamado pela família, que após ver as imagens dos exames em detalhes, confirmou a irreversibilidade do quadro clínico.

O corpo de Gugu Liberato (1959-2019) será velado na Assembleia Legislativa de São Paulo em cerimônia aberta ao público. O enterro será no jazigo da família, no Cemitério do Morumbi, na zona sul da cidade. Ainda não há confirmação sobre a data exata.

Atendendo a uma vontade de Gugu, todos os órgãos foram doados. Segundo informações da equipe médica responsável, essa doação poderá beneficiar até 50 pessoas.

Gugu deixou a mulher, Rose Miram di Matteo, e três filhos: João Augusto, de 17 anos, e as gêmeas Marina e Sofia, de 15.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é a mãe mais surtada de Amor de Mãe?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook