Shark Tank Brasil

História triste de participante faz jurada de reality show desabar no choro

Divulgação/Canal Sony

Camila Farani, empresária do elenco do Shark Tank Brasil, chorou muito em episódio do reality - Divulgação/Canal Sony

Camila Farani, empresária do elenco do Shark Tank Brasil, chorou muito em episódio do reality

FERNANDA LOPES - Publicado em 27/06/2019, às 05h17

O primeiro episódio da nova temporada do Shark Tank Brasil, que estreia no Canal Sony nesta sexta (28), foi o mais emocionante de todos os que Camila Farani participou. A investidora ficou abalada ao ouvir a história de um participante que sofreu muito e começou a empreender com a mãe. Ela se lembrou da própria trajetória e chorou bastante.

O empreendedor que chega ao reality show e logo no início abala as estruturas é Jonathan Tebaldi. Ele é de uma pequena cidade do Rio Grande do Sul e criou uma marca de papéis de parede, que têm o diferencial de se conectarem com um aplicativo que mostra detalhes do design. Ele pede R$ 300 mil em troca de 5% de participação em sua empresa.

Os "tubarões" fazem perguntas para saberem mais sobre o negócio e não entendem muito bem a motivação de Tebaldi para montar a empresa e investir tanto no aplicativo. Até que Camila pergunta por que ele começou a empreender.

"Minha família sofreu muito, minha mãe durante muito tempo foi empregada doméstica. E aí eu fiquei doente. Tive problema de apêndice, e ele supurou. Minha família não tinha dinheiro pra pagar a cirurgia. O resultado foi que eu fiquei com a barriga aberta [durante] seis meses deitado numa cama", conta.

"E aí minha mãe batalhou tanto que um dia conseguiu comprar uma farmácia. De uma virou duas, virou três. Eu vejo dentro da minha família como o empreendedorismo salva", diz Tebaldi, com lágrimas nos olhos.

divulgação/Canal Sony

Jonathan Tebaldi mostrou seu empreendimento e emocionou os tubarões do Shark Tank

Nesse momento, Camila também chora bastante, já com lencinho na mão. Em entrevista ao Notícias da TV, ela contou que o depoimento do participante realmente lhe deixou emocionada.

"Eu chorei muito ali. Nos bastidores depois a gente se abraçou. Ele tem uma história parecida com a minha, começou com a mãe. Eu acho que, para todo mundo que empreende, passa um filme na cabeça, vêm todas as dores. Acho que a gente só cresce na dor. Sem dúvida foi o caso que mais me marcou, eu demorei um bom tempo pra me reestabelecer, pra voltar ao meu eixo. Acho que isso é o mais bacana do Shark Tank, se conectar com pessoas com propósitos similares ao seu", explica.

No reality, os outros tubarões também se sensibilizam com a história de Tebaldi, e a negociação para investir no negócio dele é acirrada. Formato de sucesso em mais de 30 países, o reality show vai ao ar no Canal Sony às sextas-feiras, às 22h.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você está curtindo o programa Se Joga?
Sim, é divertido e leve.
22.27%
Não é horrível, mas também não é bom.
26.34%
Não, achei muito ruim, uma vergonha.
27.00%
Prefiro A Hora da Venenosa.
24.40%

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook