FAIXA DIFERENTE

Há quase 50 anos, Globo decidiu exibir séries no lugar da novela das seis

Divulgação/ABC

Elenco da comédia A Família Dó Ré Mi, sucesso norte-americano que a Globo exibiu nos anos 1970 - Divulgação/ABC

Elenco da comédia A Família Dó Ré Mi, sucesso norte-americano que a Globo exibiu nos anos 1970

THELL DE CASTRO - Publicado em 04/08/2019, às 06h49

Nos dias de hoje, é praticamente impossível imaginar a grade da Globo sem as novelas das seis, das sete e das nove --e com o Jornal Nacional no meio. No início da década de 1970, no entanto, não era assim. A emissora já havia lançado a faixa das seis, mas a abortou durante dois anos. Com isso, abriu espaço para séries e desenhos animados.

A primeira novela das seis, Meu Pedacinho de Chão, que ganhou remake em 2014, estreou em 6 de agosto de 1971. Depois de duas outras tramas (Bicho do Mato, refeita pela Record em 2006, e a infantojuvenil A Patota), a emissora deixou a iniciativa de lado.

Dessa forma, durante dois anos, entre 1º de abril de 1973 e 3 de maio de 1975, o público podia acompanhar os mais variados tipos de programa na faixa.

O primeiro foi Shazan, Xerife & Cia. A série era um spin-off da novela O Primeiro Amor, de 1972, com os personagens que davam título ao produto, vividos por Paulo José e Flávio Migliaccio.

Quando passou de semanal para diária, ocupando o horário das seis, ganhou um formato similar ao atual de Malhação, com histórias que duravam vários capítulos –-algumas, mais de um mês. A produção ficou no ar nessa faixa de 1º de abril de 1973 a 1º de março de 1974, quando foi extinta.

Depois disso, a Globo resolveu colocar enlatados no ar. Foram exibidas séries norte-americanas que fizeram sucesso na época, uma a cada dia da semana.

Às segundas, por exemplo, era a vez de Os Waltons (1972-1981), que mostrava as aventuras de John Boy e sua família, marcando uma geração de adolescentes por todo o mundo, inclusive no Brasil.

No dia seguinte, a sitcom Mary Tyler Moore (1970-1977) mostrava a história de uma mulher de 30 anos, solteira e bem-sucedida, que trabalhava como produtora de uma emissora de televisão.

Nas quintas, era a vez de A Garota com Algo Mais (1973-1974), que mostrava o dia a dia de um jovem casal, Sally (ninguém menos do que Sally Field) e John Burton. Só que ela conseguia adivinhar o pensamento das pessoas, muitas vezes de forma truncada, o que causava algumas confusões.

Aos sábados, a emissora exibia filmes, séries e desenhos de Walt Disney dentro da faixa Disneylândia. No dia 5 de outubro de 1974, por exemplo, a emissora transmitiu O Segredo da Estalagem dos Piratas --a cores. Posteriormente, o programa foi transferido para as tardes de domingo, onde marcou época nos anos 1980.

Outra série de grande sucesso, A Família Dó-Ré-Mi (1970-1974) também foi exibida pela Globo neste horário e mostrava a vida de uma família musical que viajava por todo o país dentro de um ônibus, tocando e se divertindo.

Para completar, a faixa também mostrou desenhos. Um deles foi Os Super Amigos, produzido a partir de 1973 pela Hanna Barbera. Era baseado na Liga da Justiça da DC Comics, com Superman, Mulher-Maravilha, Batman e Robin, entre outros.

As novelas das seis voltaram ao ar em 5 de maio de 1975, com Helena, escrita por Gilberto Braga e baseada na obra homônima de Machado de Assis.


THELL DE CASTRO é jornalista, editor do site TV História e autor do livro Dicionário da Televisão Brasileira. Siga no Twitter: @thelldecastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook