Felizes para Sempre

Globo refaz minissérie sobre crimes passionais com pitada política

Nelson Di Rago/Memória Globo

Marília Pêra e Cláudio Marzo em cena de Quem Ama Não Mata, minissérie de 1982 que será refeita - Nelson Di Rago/Memória Globo

Marília Pêra e Cláudio Marzo em cena de Quem Ama Não Mata, minissérie de 1982 que será refeita

DANIEL CASTRO - Publicado em 21/07/2014, às 15h54 - Atualizado em 22/07/2014, às 06h10

No espaço consagrado por O Canto da Sereia (2013) e Amores Roubados (2014), a Globo exibirá em janeiro de 2015 a microssérie Felizes para Sempre, escrita por Euclydes Marinho e dirigida pelo cineasta Fernando Meirelles. Com dez episódios, a produção será um remake da minissérie Quem Ama Não Mata, do mesmo Euclydes Marinho, exibida pela Globo em 1982, com muito sucesso.

A ficção baseada em crimes passionais famosos nos anos 1970 e 1980 será atualizada e ganhará um tempero mais político, com gravações em Brasília. A O2, produtora de Meirelles, negocia com o Senado Federal autorização para gravar no local.

Quem Ama Não Mata se apropriava de um slogan de feministas do início dos anos 1980. Com a frase, elas protestavam contra crimes em que mulheres eram vítimas de seus próprios companheiros. A minissérie foi inspirada nesses crimes, principalmente no caso de Ângela Diniz, assassinada em Búzios em 1976 pelo marido, o playboy Doca Street.

A produção original retratava cinco casais. Os protagonistas eram a dona de casa Alice (Marília Pêra) e o dentista Jorge (Cláudio Marzo). Casados havia oito anos, eles não conseguiam ter filhos. Jorge era estéril, mas não contava para a mulher, que sofria por não conseguir engravidar. A relação descambava para a violência. 

A história foi narrada em flashback. No primeiro capítulo, há um assassinato, mas o telespectador não sabia quem é vítima ou assassino. No final, descobriu-se que Jorge matou Alice.

Na nova versão, a temática central será mantida, mas as histórias vão mudar, serão atualizadas e ganharão novos contornos, como o político. Os personagens irão homeneagear os atores originais. Os protagonistas se chamarão Marília e Cláudio.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que você espera de O Sétimo Guardião?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook