Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

FIM DE UMA ERA

Galvão Bueno sai da Globo após 41 anos; Copa do Mundo será despedida

REPRODUÇÃO/SPORTV

Galvão Bueno com uma blusa azul e mãos ao alto em um VT do Esporte Espetacular

Com contrato até dezembro na Globo, Galvão Bueno anunciou último jogo na TV no Maracanã

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 24/3/2022 - 14h13
Atualizado em 24/3/2022 - 16h12

Galvão Bueno vai sair da Globo no final de 2022 depois de 41 anos de casa. O contrato do narrador, que termina em 31 de dezembro, não será renovado. A informação foi confirmada ao Notícias da TV pela Globo e pela equipe de Galvão. Em nota, a emissora diz ainda que vai preparar uma "despedida à altura" do profissional. Seu último trabalho na TV será na Copa do Mundo do Catar, a partir de novembro. 

"O vínculo fixo de Galvão com a Globo se encerra no fim do ano, após a transmissão da Copa do Mundo do Catar. Será um ano intenso, de muitos desafios, realizações e, certamente, de muita emoção", disse Renato Ribeiro, diretor de esportes da Globo, em nota.  

"Galvão é um gênio da comunicação, que reinventou a função de um narrador nas transmissões esportivas. Haverá para sempre na história da TV brasileira o antes e o depois de Galvão. Juntos, estamos preparando uma despedida à altura da história dele na Copa do Catar. Será inesquecível para Galvão e para o público", complementou.

No mesmo comunicado, Galvão Bueno afirmou que vai se aventurar em outras plataformas. "Eu me realizei como profissional nesses 41 anos na Globo. Foram emoções fortíssimas. Estarei com a seleção brasileira e com o futebol até o dia 18 de dezembro. Depois, vira-se uma página e o livro continua. Pretendo mergulhar de cabeça no mundo digital, estamos falando sobre possibilidades em outras plataformas. A Globo é minha casa."

Mais cedo, o jornalista já havia se pronunciado em seu perfil oficial no Twitter no qual afirmou que narraria o último jogo da seleção no Maracanã nesta quinta. "Jogo de despedidas. Último jogo da seleção no Brasil antes da Copa! Último jogo de Tite no Brasil como técnico da seleção! Meu último jogo da seleção no Maracanã em televisão!"

'Globo é minha casa'

Em conversa com o jornal O Globo, publicada também nesta quinta, Galvão confirmou que seu contrato como narrador será encerrado, mas fez questão de ressaltar que deixará as portas abertas para o futuro:

Globo é minha casa. Então, a nossa conversa nesse momento é: o que irá acontecer, como deixaremos as portas abertas e que porta será utilizada depois do dia 18 de dezembro. É impossível você dizer no mundo 'não, nunca mais'. A vida me ensinou isso. Mas neste momento eu diria, narração em TV aberta, não mais.

A coluna apurou que Galvão Bueno vai focar em seus trabalhos nas redes sociais e fazer publicidade, algo que tem lhe rendido bons frutos. Segundo fontes do Notícias da TV, ele se comprometeu a não ir para outro canal de televisão. A Globo será sua prioridade na negociação de trabalhos, mesmo que os digitais.

"Estamos negociando outras coisas. Outros caminhos. E, muito provavelmente, muita coisa nesse mundo digital e outras plataformas dentro do Grupo Globo. A Globo é minha casa", reforçou o narrador, que complementou:

Eu diria que hoje tenho uma consciência de que seria minha última Copa do Mundo narrando em TV. Tudo tem seu tempo. Mas, ao mesmo tempo, que termina o contrato para essa minha sequência de 41 anos na Globo, com trabalho do dia a dia, programa, narração de jogos, com essas coisas, a tendência nessa conversa é que isso pare depois da Copa do Mundo.

Vai se aposentar?

Em entrevista ao Notícias da TV no ano passado, Galvão Bueno descartou se aposentar depois da Copa do Mundo. Ele adiou sua pausa definitiva na carreira por tempo indeterminado e pretende estar em Paris para a cobertura dos Jogos Olímpicos --seja pela Globo ou não.

"Se sinto que ainda estou fazendo o meu trabalho bem, se sinto que as pessoas ainda estão gostando do que eu faço, se sinto que a voz está boa, que estou bem e feliz.... Parar por quê? Por que marcar alguma data para parar? Talvez a novidade seja essa. Vai parar quando? Não sei e não tenho a menor ideia. Está bom demais", afirmou ele. 

Galvão Bueno na Globo

Galvão Bueno começou a carreira na Globo em 1981, após fazer sucesso como a voz da Fórmula 1 na Band em 1980. Seu primeiro trabalho na emissora foi a narração do jogo entre Jorge Wiltersmann (BOL) e Flamengo pela Libertadores daquele ano. Narrou as Copas do Mundo de 1982 e 1986 como segundo narrador. Também fez os Jogos Olímpicos de 1984.

Assumiu a titularidade da emissora de vez em 1987, e comandou a equipe na Copa de 1990. Em 1992, uma saída de dez meses para a extinta Rede OM (atual CNT), após ser convidado para ser diretor de esportes da emissora. Naquele ano, foi o responsável por mudar a Libertadores de patamar na TV brasileira com a exibição do primeiro título continental do São Paulo. 

Após divergências com a Rede OM, retornou à Globo no início de 1993. Nesta sequência, fez as Copas de 1994, 1998, 2002, 2006, 2010, 2014 e 2018. Foi a voz do tetra e do pentacampeonato mundial da Seleção Brasileira. Esteve também nas Olimpíadas de 1996, 2000, 2004, 2008, 2016 e 2021. 

Desde 2003, comanda o programa Bem, Amigos!, nas noites de segunda-feira do SporTV. O futuro do programa será rediscutido posteriormente. 

Confira a nota da Globo confirmando a saída de Galvão Bueno: 

A história do Galvão Bueno se mistura à própria história do esporte brasileiro. Nenhum outro narrador esteve tão presente nas principais conquistas do esporte brasileiro quanto Galvão Bueno nos últimos 41 anos.

Foi através da voz dele que acompanhamos os momentos mais importantes dos nossos atletas, nos emocionamos com conquistas, choramos juntos perdas dramáticas, celebramos as mensagens de esperança e superação que o esporte traz. Todo mundo lembra onde estava quando ele gritava “é tetra”, abraçado a Pelé. Ou quando Galvão, assustado, narrava o acidente em Imola que levou um dos maiores ídolos brasileiros de todos os tempos, Ayrton Senna.

É um privilégio para a Globo contar com o talento, o carisma e a dedicação desse gigante do jornalismo esportivo brasileiro por mais de 40 anos. Um legado que fica para o jornalismo esportivo. A emoção no lugar mais alto do pódio.

O vínculo fixo de Galvão com a Globo se encerra no fim do ano, após a transmissão da Copa do Mundo do Catar. Será um ano intenso, de muitos desafios, realizações e, certamente, de muita emoção.

'Galvão é um gênio da comunicação, que reinventou a função de um narrador nas transmissões esportivas. Haverá pra sempre na história da TV brasileira o antes e o depois de Galvão. Juntos, estamos preparando uma despedida à altura da história dele na Copa do Catar. Será inesquecível para o Galvão e para o público', afirma Renato Ribeiro, Diretor do Esporte da Globo.

“Eu me realizei como profissional nesses 41 anos na Globo. Foram emoções fortíssimas. Estarei com a seleção brasileira e com o futebol até o dia 18 de dezembro. Depois, vira-se uma página e o livro continua. Pretendo mergulhar de cabeça no mundo digital, estamos falando sobre possibilidades em outras plataformas. A Globo é minha casa”, declara Galvão Bueno.

Veja o post de Galvão sobre a despedida como narrador no Maracanã: 



Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.