90 ANOS

Elza Soares diz que não sabe debater sobre o racismo: 'Isso me faz muito mal'

REPRODUÇÃO/GNT

Elza Soares no Saia Justa, da GNT, de 29 de julho de 2020

Elza Soares no Saia Justa, da GNT, desta quarta-feira (29); aos 90 anos, cantora desabafou sobre racismo

REDAÇÃO - Publicado em 30/07/2020, às 00h17

Elza Soares, 90 anos, desabafou sobre racismo durante entrevista para o programa Saia Justa, do GNT, nessa quarta-feira (29). A cantora declarou que já sofreu muito preconceito em sua trajetória profissional e, em determinado momento do bate-papo, confidenciou para as apresentadoras que não sabe debater sobre o tema. "Não sei discutir isso. Isso me faz muito mal. Não sei falar disso", declarou.

"Sinceramente, não sei falar nisso nem disso. Isso é muito ruim para mim. Ter que ficar falando de branco e preto. Para mim, ser humano é tudo ser humano. Tudo morre igual. Todos estão nessa quarentena, nessa pandemia, todo mundo morrendo. Não sei. Para mim, todo ser humano é igual", desabafou.

Anteriormente, em entrevista para Mônica Martelli, Pitty, Gaby Amarantos e Astrid Fontenelle, a artista já havia relatado os tipos de situações que enfrentou por causa do preconceito racial.

"O Brasil sempre foi racista. Eu posso falar isso porque passei por isso para chegar onde cheguei. Passei por muita coisa. A gente sabe que é um país racista. A gente sabe que vive no meio de pessoas racistas, o que é triste. Mas o Brasil é um país racista, sim", frisou.

Questionada por Astrid se seus sete filhos sofreram ataques nas escolas, Elza relatou os cuidados que tinha para que isso não acontecesse com seus herdeiros.

"Não sofreram nada porque eu estava lá presente. Eu dizia para eles: 'Cabeça erguida, vão limpos para a escola, roupa melhor, roupa bem lavada e bem passada'. Eles iam limpos e cheirosinhos para não sofrer bullying e críticas de racismo. Então, eles não sofreram isso porque eu estava presente nesse momento", relembrou.

O tema do Saia Justa serviu para introduzir a nova música de trabalho de Elza em parceria com o cantor Flávio Renegado. Ao fim do programa, a cantora fez o lançamento oficial do clipe de Negão Negra.

"Ela [a música] veio no momento certo. Quando escutei a música falei: 'É tudo isso que quero cantar'. É o momento certo, o momento que a música chegou dizendo: 'Estou aí para ajudar vocês'", explicou.

O Saia Justa ganhou um novo formato durante a quarentena. O programa segue ao vivo, com Astrid comandando o debate diretamente do estúdio da GNT. Suas colegas de sofá entram ao vivo direto de suas casas. Os convidados participaram virtualmente para respeitar a recomendação do distanciamento social.

Confira trecho do Saia Justa com Elza Soares:

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook