Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

CENA DO CRIME

Documentário sobre Elisa Lam e Hotel Cecil na Netflix quebra teorias da conspiração

FOTOS: REPRODUÇÃO/NETFLIX

A estudante Elisa Lam na série documental Cena do Crime - Mistério e Morte no Hotel Cecil, da Netflix

Elisa Lam em Cena do Crime - Mistério e Morte no Hotel Cecil, da Netflix; tragédia criou rebuliço na web

KELLY MIYASHIRO

kelly@noticiasdatv.com

Publicado em 18/2/2021 - 6h50

Lançado pela Netflix neste mês, o documentário Cena do Crime - Mistério e Morte no Hotel Cecil quebra as teorias da conspiração que tornaram o caso de Elisa Lam (1991-2013) tão popular. Em seus quatro episódios, a série mostra entrevistas exclusivas com funcionários do local onde a estudante foi encontrada morta em uma cisterna, além de autoridades policiais e curiosos que acompanharam a história atentamente.

Descendente de chineses e moradora do Canadá, Elisa Lam viajou para Los Angeles sozinha e se hospedeu no Stain on Main, marca reformulada do Hotel Cecil, mas que ocupava o mesmo prédio do infame "hotel morte" no centro da Califórnia.

Em 13 de janeiro de 2013, a canadense desapareceu, mobilizando as autoridades policiais, a comunidade local e até sua família, que viajou do país de origem até os Estados Unidos, nas buscas pela jovem.

Sem pistas sobre Elisa, a polícia de Los Angeles decidiu divulgar as perturbadoras imagens das câmeras de segurança do elevador onde ela foi vista pela última vez. 

Na gravação, a estudante aparece assustada, como se estivesse sendo perseguida. Ela faz movimentos estranhos com os braços, além de agir como se precisasse se esconder. Entretanto, Elisa é a única a aparecer na gravação que viralizou nas redes sociais devido ao mistério em torno do caso.

A polícia chegou a vasculhar todos os cômodos do Cecil, com um cachorro farejador, inclusive, mas nenhum vestígio foi achado na investigação preliminar. 

O corpo de Elisa só foi encontrado nu e boiando na caixa d'água do hotel após hóspedes reclamarem da falta de pressão nas torneiras e chuveiros, além de relatarem que uma "água suja" estava saindo dos encanamentos em 2 de fevereiro daquele ano.

As circunstâncias em que a jovem de 21 anos foi localizada eram suspeitas. As portas e escadas de acesso ao telhado estavam trancadas, apenas os funcionários tinham as senhas e as chaves, e qualquer tentativa de abrir as fechaduras teria acionado um alarme.

A tampa da cisterna também seria muito pesada para Elisa abrir sozinha e, incialmente, a polícia divulgou que a abertura estava fechada, fortalecendo a hipótese de assassinato.

Imagens de circuito de Elisa Lam no Hotel Cecil

[Atenção: a partir daqui este texto contém spoilers do documentário]

Teorias da conspiração

Com a viralização dos últimos momentos da vida de Elisa Lam, internautas e youtubers criaram as mais diversas teorias da conspiração. Será que a estudante tinha sido possuída por um espírito maligno? Será que ela estava fugindo de um assassino dentro do hotel e ninguém viu? Será que ela estava sob o efeito de drogas alucinógenas? 

Por ter sido encontrada na caixa d'água do hotel e coincidentemente no mesmo período de um surto de tuberculose no bairro, a jovem foi apontada até como uma arma biológica usada pelo governo para matar os moradores de rua da Skid Row, região de 54 quarteirões onde fica localizado o Hotel Cecil e que é uma espécie de cracolândia de Los Angeles.

Apesar das diversas teorias criativas, o documentário dirigido e produzido por Joe Berlinger quebra as narrativas conspiratórias com a ajuda de depoimentos da ex-gerente do Cecil, do perito que trabalhou na autópsia do corpo de Elisa, dos investigadores do caso e até do zelador da manutenção que encontrou o corpo. 

O documentário deixa claro que a estudante subiu pela escada de incêndio até o terraço; que sua morte foi por afogamento acidental; e o relatório toxicológico da autópsia revelou que ela, diagnosticada com bipolaridade, estava sem tomar seus medicamentos, o que pode ter causado um surto psicótico, de acordo com a psicóloga entrevistada pela produção da Netflix.

O fato de Elisa estar nua foi justificado com a provável tentativa de a jovem ter tentado nadar para se salvar, o que teria feito com que as roupas saíssem do corpo antes de sua morte.

Outro ponto importante que Cena do Crime ressalta é a falha da comunicação entre o funcionário do hotel que encontrou Elisa e o policial que fez o anúncio de que ela foi encontrada. Segundo o zelador Santiago Lopez, a tampa da cisterna estava aberta, diferentemente do que as autoridades divulgaram, reforçando que a canadense caiu na caixa d'água por acidente.

De inédito, Cena do Crime - Mistério e Morte no Hotel Cecil revela que os exames de estupro de Elisa Lam voltaram negativos, sem qualquer indicação de agressão sexual. Com fatos e provas, a série documental traz um desfecho para o mistério nada paranormal que fomentou debates nas redes sociais por anos.

Confira o trailer de Cena do Crime - Mistério e Morte no Hotel Cecil: 


Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
Como aconteceu acidente com Alec Baldwin que matou fotógrafa no set de novo filmeCinco casais que se formaram no Casamento às Cegas Brasil e você não sabiaElenco de Verdades Secretas 2: Conheça os novos personagens da novelaOutubro Rosa: Conheça cinco famosas que venceram o câncer de mamaAlém de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na política

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas