Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

NOVA PROGRAMAÇÃO

De olho em 'era Faustão', Band fecha com âncora Adriana Araújo para 2022

REPRODUÇÃO/RECORD

Adriana Araújo em chamada gravada na Redação da Record em São Paulo

Adriana Araújo trabalhou até março deste ano na Record; jornalista deve assinar com a Band em breve

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 4/12/2021 - 14h34
Atualizado em 4/12/2021 - 14h50

Fora da Record desde março, Adriana Araújo está próxima de ser anunciada como mais um reforço da Band. A âncora deve entrar na lista de novidades da emissora para 2022. Com uma nova grade e a estreia de Fausto Silva com um programa diário no horário nobre, o objetivo da Band é entrar na disputa pelo terceiro lugar contra o SBT, além de ameaçar a vice-liderança da rede de Edir Macedo.

A informação da contratação de Adriana foi antecipada pelo colunista Flávio Ricco, do R7, neste sábado (4). O Notícias da TV confirmou que as conversas entre a jornalista e a Band avançaram nas últimas semanas e que o contrato deve ser assinado em breve.

O "namoro" entre a jornalista e a emissora veio à tona ainda em agosto. Além de trabalhar na TV, ela deve também produzir conteúdo para outras plataformas do grupo, como o rádio.

A partir de janeiro, o principal programa da Band será o Faustão na Band, de segunda a sexta, das 20h30 às 22h45. A equipe de produção tem trabalhado nos últimos para colocar o projeto no ar.

Fora da Record

Adriana ficou durante 15 anos na Record e deixou a emissora em março deste ano, quando o seu contrato acabou e não foi renovado. Conforme o Notícias da TV antecipou, ela colocou a antiga empresa na Justiça do Trabalho em junho.

O processo foi registrado no fim de junho, três meses após ela oficializar sua saída. A apresentadora pede o reconhecimento de vínculos trabalhistas e alega que foi vítima de discriminação e injustiça por parte de sua antiga empregadora.

A âncora passou a sofrer um processo de fritura interna em meados do ano passado, quando criticou a cobertura da Record em relação à pandemia, além de ter cobrado ações do governo do presidente Jair Bolsonaro.

Na emissora, ela foi repórter especial, correspondente e apresentou atrações como Jornal da Record e Repórter Record Investigação. O nome da jornalista chegou a ser ventilado na CNN Brasil no início de 2021, mas a apresentadora negou que estivesse em negociação com o canal de notícias na ocasião.


Leia também

Enquete

Com quem Irma merece ficar em Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.