Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

NA TIMES SQUARE

Dançarinos invadem Nova York contra jornalista que criticou príncipe bailarino

Matthew Murphy/Reprodução/Instagram

Travis Wall (à esq.) e Robbie Fairchild dão aula de balé para meninos em frente a estúdio da rede ABC - Matthew Murphy/Reprodução/Instagram

Travis Wall (à esq.) e Robbie Fairchild dão aula de balé para meninos em frente a estúdio da rede ABC

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 26/8/2019 - 12h56

Dançarinos profissionais e meninos invadiram a Times Square, no coração de Nova York, na manhã desta segunda-feira (26). Eles fizeram uma aula de balé no meio da rua, em frente ao estúdio da rede ABC, como um protesto à âncora Lara Spencer. Na última quinta-feira (22), a jornalista fez piada ao noticiar que o príncipe George, filho do príncipe William e terceiro na linha de sucessão do trono britânico, começou a estudar a dança.

O protesto dançante foi organizado por Travis Wall, vice-campeão do reality show So You Think You Can Dance em 2006 e um dos nomes mais influentes da dança contemporânea, e por Robbie Fairchild, ator da Broadway e bailarino.

Cerca de 300 meninos compareceram à aula, registrada nas redes sociais dos dois professores. Confira algumas fotos e vídeos compartilhados por Wall:

Lara Spencer entrou na mira da comunidade de dançarinos depois de brincar com a decisão do príncipe George de estudar balé. "Além das aulas tradicionais, como Matemática, Ciência e História, o futuro rei da Inglaterra vai colocar a massinha de modelar de lado para estudar Religião, Programação de Computador, Poesia e... Balé", disse ela no matinal Good Morning America na quinta, fazendo uma pausa no último curso que gerou risadas na plateia e em seu colega George Stephanopoulos.

"O príncipe William disse, com alegria, que seu filho adora balé. Mas eu tenho uma novidade para você: vamos ver quanto tempo isso dura", continuou a âncora, em um comentário que foi interpretado como preconceituoso --como se apenas mulheres e homossexuais pudessem estudar a dança.

A fala da jornalista foi criticada por pessoas famosas, como a atriz e dançarina Debbie Allen (atualmente no elenco secundário e na produção da série Grey's Anatomy), do diretor e coreógrafo Jerry Mitchell, da apresentadora e atriz Rosie O'Donnell e do ator e dançarino Derek Hough, entre outros.

Pedido de desculpas

Nesta segunda, enquanto os dançarinos protestavam em frente ao estúdio do Good Morning America (que tem uma ampla janela de vidro e, portanto, mostra a rua para o telespectador), Lara Spencer se desculpou oficialmente pelos comentários.

Ela também entrevistou os dois organizadores do protesto e com o bailarino Fabrice Calmels em uma reportagem gravada antes de o programa entrar no ar. Na conversa, eles lembraram histórias de preconceito que sofreram no decorrer dos anos.

"Eu errei. O comentário que fiz sobre dança foi insensível, estúpido, e eu estou profundamente arrependidda", começou ela no matinal da rede ABC.

Lara também disse que aproveitou o fim de semana para conversar com vários integrantes da comunidade da dança. "Eu os ouvi, e aprendi muito sobre quanta coragem um menino precisa ter para tentar uma carreira na dança. Espero transformar uma experiência tão negativa em algo positivo", encerrou.


Leia também

Enquete

Você gostou de Tadeu Schmidt no comando do BBB22?

Web Stories

+
BBB 22: Pegação, ameaça de desistência e queridômetro sacodem edição paz e amorBBB 22: Luciano sabota sonho da fama e se frustra com número de seguidoresFinal de Malhação na Globo tem sequestro, incêndio e final feliz; saiba tudoPor que Ludmilla e Anitta brigaram? Entenda a treta que respingou no BBB 22BBB22: Cinco vezes em que Naiara Azevedo atraiu o ranço do público na primeira semana

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas