Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

AUDIÊNCIA NACIONAL

Consumo de TV explode, e Globo e Record têm melhor ano desde 2011

Estevam Avellar/TV Globo

Cena de A Força do Querer na semana passada; Globo vive bom momento com novelas - Estevam Avellar/TV Globo

Cena de A Força do Querer na semana passada; Globo vive bom momento com novelas

DANIEL CASTRO

Publicado em 5/9/2017 - 6h23

Nunca se viu tanta televisão no Brasil como nos oito primeiros meses deste ano. Em todo o país, a média de televisores ligados entre as 7h e a meia-noite está em 47%, segundo dados inéditos da Kantar Ibope. Em 2012, ano do megassucesso Avenida Brasil, esse índice era de 40%. Ou seja, em apenas cinco anos, o consumo de televisão cresceu 17,5%.

A crise econômica, que obrigou as pessoas a ficarem mais tempo em casa, é apontada como um dos fatores desse fenômeno.

Essa alta favoreceu as duas principais redes do país. A Globo e a Record estão tendo o melhor ano no Ibope desde 2011. A Globo, com média nacional de 17,1 pontos, supera os 17,0 de 2012. E a Record está com os mesmos 6,9 de 2011. Já o SBT apresenta queda no mercado nacional, de 6,6 pontos no ano passado para 6,3.

Os dados mostram que o corte dos sinais da Record e do SBT na TV paga da Grande São Paulo e no Distrito Federal teve pouco ou nenhum impacto na média nacional. Tampouco a mudança na programação da Record, que em julho reduziu a duração do popular Cidade Alerta e passou a reprisar a Os Dez Mandamentos na faixa das 18h.

O que está alavancando a Record em todo o país são os telejornais regionais. Edições do Balanço Geral em Salvador, Belém e Belo Horizonte estão marcando mais de dez pontos todos os dias, durante três horas. A mudança na programação no início da noite teve impacto bem menor país afora do que em São Paulo. Em Salvador e Belo Horizonte, por exemplo, as novelas da Record seguem acima dos dez pontos de média.

Diferentemente de São Paulo, onde o SBT superou a Record nos dois últimos meses, a rede de Silvio Santos está atrás da de Edir Macedo em importantes mercados, como os do Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte, Vitória e Belém.

A Globo vive seu melhor ano desde 2011 graças não apenas ao bom desempenho de todas as suas novelas, de Malhação a A Força do Querer. Com a temperatura política nas alturas, o Jornal Nacional passa por um bom momento, com médias acima de 30 pontos na Grande São Paulo. Vários programas da emissora têm batido recordes no Ibope, do Altas Horas ao Domingão do Faustão.

Confira na tabela abaixo a evolução da audiência das principais redes do país e do total de televisores ligados. Observe que os chamados "outros canais" (OCN), que englobam canais pagos e pequenas emissoras abertas, cresceram na proporção da queda da Globo, mas se estabilizaram nos últimos anos _provavelmente, um reflexo da estagnação da TV por assinatura:

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você espera ver na TV em 2021?

Novelas inéditas, não aguento mais reprise
23.44%
Silvio Santos e veteranos de volta ao estúdio
15.02%
Estreia de programas diferentes
30.20%
Chega logo, BBB21!
31.35%