20 anos atrás

Como era o mundo em 1999, ano em que estreou o Show do Milhão no SBT?

Divulgação/SBT

Silvio Santos no palco do Show do Milhão, durante o sorteio de um dos participantes do programa

Silvio Santos no palco do Show do Milhão, durante o sorteio de um dos participantes do programa

FERNANDA LOPES - Publicado em 07/11/2019, às 05h21

Há exatos 20 anos ia ao ar pela primeira vez o Show do Milhão (1999-2003), programa que virou um fenômeno no SBT. O game show de perguntas e respostas apresentado por Silvio Santos foi um dos primeiros a dar um prêmio de R$ 1 milhão ao vencedor; só uma pessoa conseguiu. Naquela época, o mundo era diferente, e R$ 1 milhão valia bem mais do que hoje.

Em 1999, o real ainda era uma moeda relativamente nova, uma vez que o Plano Real entrou em vigor em 1994. Hoje, a inflação e o câmbio mudaram muito o valor da moeda, e R$ 1 milhão corresponde a cerca de um terço do que valia em 1999.

Com a correção da inflação acumulada dos últimos 20 anos, para receber o equivalente ao poder de compra que R$ 1 milhão proporcionava em 1999, o vencedor do programa deveria ganhar hoje R$ 3.202.279 milhões. O salário mínimo na época era R$ 136. E o dólar oscilou entre R$ 1,20 e R$ 1,95 naquele ano.

Com o dinheiro do prêmio máximo do Show do Milhão, os fãs podiam comprar vários produtos temáticos do programa, como um jogo de tabuleiro e um virtual. O CD-ROM com dinâmica de perguntas e respostas bem semelhante à do programa, inclusive com locução de Silvio Santos, foi uma febre, com várias edições. Hoje, quase ninguém mais usa CDs para games.

Além disso, o SBT e a Microsoft fizeram um investimento de R$ 88 milhões para lançar o Computador do Milhão, com objetivo de facilitar o acesso da população de classe média e baixa à tecnologia (além de, é claro, lucrar em cima do programa). 

O Computador do Milhão custava R$ 1.928 (cerca de R$ 6.174 atualmente), o que na época era até 45% mais barato do que computadores convencionais. O principal diferencial era que o consumidor poderia parcelar o valor em até 36 vezes de R$ 91 no carnê ou R$ 88 no cheque.

Em 1999, estimava-se que hava apenas 10 milhões de computadores no Brasil, e apenas 30% desses eram para uso doméstico. Os celulares também eram exclusividade das classes mais ricas, e os modelos dos anos 1990 ficaram conhecidos como "tijolão", pelo peso e tamanho. 

Fatos marcantes

O ano de 1999 causou medo em boa parte da população em relação ao bug do milênio. Surgiu a preocupação de que, no Réveillon, os sistemas informatizados reconheceriam o ano 2000 como 1900. Isso causaria um grande prejuízo em bancos, investimentos e empresas.

Houve uma grande movimentação de profissionais de informática para corrigir e renovar os sistemas. No fim, pouquíssimas falhas aconteceram, e o bug foi considerado inofensivo.

Também marcaram o ano de 1999 o começo da circulação do euro como moeda comum entre 11 países da União Européia. Nos Estados Unidos, uma brasileira chamou a atenção: Fernanda Montenegro foi indicada ao Oscar de melhor atriz por Central do Brasil --mas perdeu para Gwyneth Paltrow, de Shakespeare Apaixonado. 

No Brasil, fazia muito sucesso a novela Terra Nostra, protagonizada por Thiago Lacerda e Ana Paula Arósio. A música Sozinho, interpretada por Caetano Veloso, foi a mais tocada no ano.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook