Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

'ARROGÂNCIA E PREPOTÊNCIA'

Com Bolsonaro na 'plateia', Lacombe ataca jornalistas em sua estreia no YouTube

REPRODUÇÃO/FACEBOOK

Imagem de Jair Bolsonaro, de costas, vendo televisão com vídeo de Alexandre Garcia, Luís Ernesto Lacombe e Caio Coppolla na TV

Bolsonaro acompanha estreia de de Luís Ernesto Lacombe no YouTube; ex-Band atacou jornalistas em live

REDAÇÃO

Publicado em 16/7/2020 - 17h42

Luís Ernesto Lacombe estreou seu canal no YouTube nesta quarta (16) com uma live com a participação de Alexandre Garcia e Caio Coppolla. Com ataques à imprensa "de esquerda, militante", a transmissão ao vivo apresentada pelo ex-Aqui na Band alcançou mais de 100 mil pessoas simultaneamente. Na "plateia" virtual, estava o presidente Jair Bolsonaro.

"Somos profissionais que se posicionam, mas não se entregam a militância", reforçou Lacombe no início do bate-papo com os comunicadores. Ele aproveitou para questioná-los se "a imprensa sempre foi de esquerda".

"É quase um masoquismo, um suicídio que está sendo feito. Acontecem coisas e toda hora a gente chega as raias do ridículo, aí o ridículo provoca riso. Quando a gente cai na gargalhada, de ver as coisas chegarem a um ponto que chega a ser ridículo, um riso derruba a credibilidade, é ela o patrimônio que temos para nos manter", respondeu Garcia, ao relembrar casos da sua trajetória jornalística.

Em seguida, Coppolla disse que já esperava encontrar redações progressistas, "com clima eventualmente hostil para quem pensa de um modo diferente", conforme o questionamento de Lacombe. "Quando você se contrapuser a esse argumento, eles vão falar que você estimula a polarização, como se isso fosse um sintoma de radicalismo", complementou o comentarista da CNN Brasil.

Lacombe também reforçou que, desde quando passou a manifestar seus posicionamentos conservadores, começou a receber mensagens de apoio do público nas ruas e nas redes sociais.

"Tenho 32 anos de carreira, 20 de Rede Globo e eu nunca fui tão parado na rua. Tantas pessoas vem falar comigo e me dão força, falam que precisam de vozes como a minha. Eu acho que os jornalistas, a grande maioria talvez, ganharam uma arrogância, prepotência como se tivessem o poder de educar as pessoas com seus próprios parâmetros. Diminuir preconceitos e desigualdades. É tudo muito estranho", afirmou o apresentador.

Nas redes sociais, a transmissão virou um dos assuntos mais comentados durante a tarde. Além das mensagens do público, a favor e contra o posicionamento dos influenciadores, Bolsonaro também foi um dos espectadores do debate. Na semana passada, o político parabenizou Lacombe e Coppolla por terem "opinião própria e independência".

Em uma publicação feita no Facebook, o presidente aparece de costas em seu escritório, onde acompanhou o programa em uma televisão e com caixas de cloroquina ao seu lado. Ele está em isolamento social após ter contraído o novo coronavírus (Covid-19).

Confira a transmissão de Luís Ernesto Lacombe:

Confira a publicação do presidente Jair Bolsonaro:

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?