Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

SEXY HOT

Canal pornô vê audiência feminina aumentar e cria série sem sexo explícito

FOTOS: DIVULGAÇÃO/SEXY HOT

Liz e Thiago Hypólito estão com as cabeças encostadas em cena da série Leaks, do Sexy Hot

Liz e Thiago Hypólito em cena da série Leaks, a primeira do canal Sexy Hot sem sexo explícito

VINÍCIUS ANDRADE

vinicius@noticiasdatv.com

Publicado em 10/4/2022 - 6h35

Canal de conteúdo adulto, o Sexy Hot lançou Leaks, a primeira série de sua história sem cenas de sexo explícito. Apesar de ter nudez e pegação, a produção não conta com closes fechados de penetração, tradicionais em conteúdos da indústria. Cinthia Fajardo, diretora-geral do Sexy Hot, explica ao Notícias da TV que a novidade tem a ver com o aumento da audiência feminina nas plataformas da marca.

"O aumento do consumo feminino contribuiu muito para produzirmos uma série sensual, pois sabemos que vamos agradar aos homens, mas também vamos conseguir gerar identificação e prazer nas mulheres. Então, entendemos que tínhamos uma grande oportunidade para esse tipo de produção", justificou a executiva.

De acordo com um levantamento inédito realizado pelo Sexy Hot com internautas brasileiros, em parceria com a empresa de pesquisa de mercado Toluna, as mulheres representam atualmente 44% da base da empresa.

"Olhando o nosso próprio Analytics, vemos que o número de visitantes femininas era de 35% de janeiro a dezembro de 2020; já em 2021, de janeiro a dezembro, aumentamos para 40% de visitantes mulheres. Sabemos que existem muitas mulheres que falam sobre sexo e que gostam de conteúdo adulto, então estamos trabalhando para atender também a essa demanda de mercado", explicou Cinthia.

Foto de Cinthia Fajardo, a diretora-geral do Sexy Hot

Cinthia Fajardo, a diretora-geral do Sexy Hot

A série conta com quatro episódios de 20 minutos cada, que serão lançados em todas as quartas-feiras de abril, às 23h. A história trata sobre um trisal: tem como protagonista a atriz Lis, que divide cena com o ator Mário, os dois experientes na indústria pornô; já Thiago Hypólito, que vem do teatro tradicional, estreia em produções do Sexy Hot. A executiva explica a trama e as cenas da série Leaks:

O protagonismo é todo em cima da personagem Cláudia, interpretada pela atriz Lis. O ponto de vista dela é que direciona os desejos, as conversas e a história a três. A personagem fala diretamente com o espectador para deixar o clima mais intimista. As cenas mais íntimas valorizam a fotografia, mostrando os corpos de forma explícita, sensual, mas não pornográfica. Existem diversas cenas de nudez, mas os ângulos da câmera não serão os closes de um filme tradicional adulto.

O canal está disponível para assinantes de operadoras de TV paga, tem site próprio e oferece planos que partem de R$ 19,90 por mês ou R$ 5,90 por dia. O primeiro episódio da série está disponível de graça até o próximo dia 20.

Além de ter um aumento no público feminino, Cinthia Fajardo deseja que a empresa também dialogue com outras audiências fora da tradicional masculina, como consumidores LGBTQIA+.

"O Sexy Hot já tinha uma vontade antiga de trabalhar com filmes sensuais, para entender o comportamento do nosso consumidor perante outros tipos de conteúdo e criarmos um termômetro na análise de performance. Em todas as nossas pesquisas, podemos observar uma necessidade do nosso assinante em abordar um sexo mais real e histórias com enredo verossímil", diz a diretora-geral.

TUDO SOBRE

Pornô

Sexy Hot


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.